C&A (CEAB3) não pagou seu aluguel referente ao mês de março, diz jornal

LinkedIn

Segundo o colonista Coluna do Broadcast do Estadão, a rede varejista de moda C&A não pagou seu aluguel referente ao mês de março não de suas lojas que estão fechadas por conta da pandemia, mas de sua sede, em Alphaville.

A C&A (BOV:CEAB3) ocupa dois conjuntos comerciais, cujo proprietário é um fundo imobiliário administrado pela Rio Bravo.

A Rio Bravo disse que aproximadamente 39% das cotas são detidas por pessoas físicas com mais de 60 anos e destacou que fazem parte do grupo de risco do covid-19. O fundo possui 15 mil cotistas, dentre pessoas físicas, fundos de previdência e instituições privadas.

A gestora disse, em comunicado ao mercado, que analisou os demonstrativos financeiros da C&A e o entendimento foi de que há grande solidez em sua situação econômico-financeira. Assim, o pagamento do aluguel poderia ter sido feito.

Procurada pela coluna broadcast, a C&A destacou que “entende o momento atual e está buscando opções para manter as relações comerciais saudáveis com seus parceiros”.

Em outubro de 2019 a C&A captou R$ 1,63 bilhão no IPO realizado na B3 e destinou metade do valor para o caixa da empresa.

Em 2020, as ações da empresa desvalorizaram 47,32%. A empresa deve divulgar os resultados do primeiro trimestre no dia 14 de maio.

Deixe um comentário