Petróleo fecha em alta de 20%; Ações da Petrobras disparam 5%

LinkedIn

Os preços do petróleo fecharam em forte alta pelo quinto dia consecutivo, na maior sequência de avanços em nove meses, com o Brent alcançando o nível dos US$30, perdido no último 15 de abril.

A expectativa com a retomada do consumo por combustível, depois que vários países e alguns estados americanos retomaram gradualmente suas atividades, fez o preço da matéria prima disparar 20% no contrato de junho do WTI.

Outro motivo foram as revisões das projeções das cotações. “Muitos investidores acreditam que há uma luz no fim do túnel”, disse Giovanni Staunovo, analista do UBS, que agora prevê o Brent em US$43 o barril no fim de 2020, e em US$55 em meados de 2021.

O Goldman Sachs, por outro lado, projeta o barril do WTI em US$51,38 no ano que vem contra US$48,50 antes.

O WTI (NYMEX:CL\M20) fechou com forte valorização de 20,45% sendo negociado a US$ 24,5

Os futuros internacionais de petróleo Brent (NYMEX:BZ\N20), referência para Petrobras fecharam em forte alta de 13,86%, negociado a US$ 30,97.

 Petrobras dispara com preço do petróleo

O avanço da commodity leva as ações ordinárias (BOV:PETR3) e preferenciais da Petrobras (BOV:PETR4) a subir mais de 5% após o fechamento do petróleo (15h30).

Os investidores estão confiantes de que a estatal vai conseguir superar o impacto com a queda do petróleo e do consumo de combustíveis.

Mais cedo, a Petrobras informou que irá parcelar R$ 2 bilhões dos planos Petros de previdênciareabriu processo para venda do controle da Gaspetro.

Deixe um comentário