SoftBank divulgou prejuízo líquido de US$ 9 bilhões

LinkedIn

O SoftBank divulgou nesta segunda-feira um prejuízo líquido de US$ 9 bilhões no ano fiscal de 2020, encerrado em março, o pior resultado em quase quatro décadas de história, com grandes perdas no Vision Fund de US$ 100 bilhões e outros investimentos em sua estratégia agressiva de financiar startups de tecnologia.

O grupo japonês disse que o Vision Fund e outros fundos que administra registraram uma perda de investimento de 1,8 trilhão de ienes (US$ 16,8 bilhões ) no ano fiscal, incluindo mais de 1,1 trilhão de ienes apenas no trimestre de janeiro a março, quando a pandemia de coronavírus atingiu várias empresas de seu portfólio.

Na véspera, o grupo informou que Jack Ma renunciou ao cargo de membro do conselho de administração.

Ma é cofundador do gigante chinês de tecnologia Alibaba e um aliado do fundador do SoftBank, Masayoshi Son, no conselho de administração do conglomerado japonês. Em comunicado, o SoftBank disse que proporá três novos membros do conselho em sua reunião anual, em 25 de junho.

A empresa japonesa de tecnologia e investimentos disse que os atuais 11 mandatos dos diretores devem expirar no fim da reunião. O SoftBank disse que irá propor a reeleição dos outros 10 diretores e nomear três novos, que são o diretor financeiro, Yoshimitsu Goto, o executivo-chefe da Cadence Design Systems, Lip-Bu Tan, e o professor da Waseda Business Schoo, Yuko Kawamoto.

O SoftBank também anunciou no domingo que planeja recomprar ao menos 500 bilhões de ienes (US$ 4,7 bilhões) em suas próprias ações até março de 2021. O valor se soma aos US$ 41 bilhões em recompra de ações anunciada em março.

O SoftBank tem investido pesado em startups em todo o mundo, e as recompras ocorrem num momento de preocupações crescentes de que várias dessas empresas sofrerão grandes perdas financeiras em razão da recessão global provocada pela pandemia de covid-19.

Participação na T-Mobile

O grupo japonês negocia a venda de uma parcela significativa de sua participação na operadora de telefonia americana T-Mobile dos Estados Unidos para a Deutsche Telekom, acionista controlador da empresa americana.

A transação, se concluída, aumentará a participação de quase 44% da Deutsche Telekom na T-Mobile para mais de 50%. A empresa alemã já tem o controle de votação da gigante de telefonia móvel dos EUA sob um contrato prévio com a SoftBank, que recentemente detinha quase 25% das ações ordinárias da T-Mobile, de acordo com o FactSet.

O tamanho da operação ainda está sendo discutido, mas provavelmente seria significativo: o valor de mercado da T-Mobile é de cerca de US$ 120 bilhões.

Os detalhes não foram revelados, mas a Deutsche Telekom provavelmente compraria as ações com um pequeno desconto, como é típico para uma transação desse tipo. Segundo fontes, o acordo, no entanto, não está garantido e as negociações ainda podem ser interrompidas.

A T-Mobile assumiu sua forma atual em 1º de abril, depois de absorver a Sprint, uma empresa controlada pelo SoftBank que lutou por anos para defender sua base de clientes contra a concorrência de rivais. Ao combinar o terceiro e o quarto maiores players, a fusão consolidou o setor de telefonia móvel dos EUA em um mercado dominado por três redes nacionais.

O SoftBank está tentando vender ativos e melhorar seu desempenho depois de sofrer grandes perdas de investimentos e pressão do fundo ativista Elliott Management. O presidente do grupo japonês disse em março que sua empresa pretendia vender US$ 41 bilhões em ativos para aumentar a liquidez e ajudar a financiar um grande e novo programa de recompra de ações.

A nova venda de ações em discussão permitiria à SoftBank reaver parte de seu investimento na Sprint, uma holding que recentemente se transformou em um raro ponto positivo para o conglomerado japonês. Muitos outros investimentos no SoftBank – alguns através do seu gigante Vision Fund – incluindo o WeWork, o serviço de carona Uber Technologies e a Oyo Hotels & Homes, operam em setores particularmente afetados pela crise do coronavírus.

Por Dow Jones Newswires

Deixe um comentário