ICO

Telegram vai devolver dinheiro a quem investiu em sua criptomoeda

LinkedIn

Não é de agora, com a Libra, que as gigantes das mídias sociais estão tentando avançar com uma altcoin própria. Um projeto que chamou muita atenção e que por muito tempo animou os seus investidores é a Criptomoeda do Telegram.

No entanto, com os muitos atrasos e os vários problemas regulatórios o projeto se viu obrigado a devolver o dinheiro dos que participaram da ICO.

O de acordo com uma carta aos investidores, que foi publicada no CoinDesk, o Telegram vai oferecer a possibilidade de devolver parte do dinheiro investido por cada comprador dos tokens GRAM (como a criptomoeda vinha sendo chamada).

A empresa e desenvolvedora de um dos maiores aplicativos de mensagens instantâneas no mundo ofereceu apenas 72% de reembolso para cada investidor.

Esse valor de reembolso não é uma informação nova, a possibilidade de um reembolso parcial já tinha sido concordada no ano passado, após a empresa ter adiado pela primeira vez o lançamento da TON (Telegram Open Network), a blockchain onde a GRAM seria moeda nativa.

O primeiro adiamento aconteceu porque o Telegram estava sendo processado pela SEC por estar realizando vendas não autorizadas de securities. O dinheiro arrecadado na ICO foi de US$ 1.7 bilhões e, na época, o lançamento foi remarcado para 30 de abril de 2020.

Com a decisão de devolver parte do dinheiro, a possibilidade de um lançamento fica ainda mais longe, desanimando aqueles que esperavam ter lucros com o criptoativo.

O Telegram chegou a pedir cancelamento da liminar que proíbe o lançamento de seus produtos ligados ao criptomercado. No entanto, a justiça decidiu manter a liminar no último dia 24 de março.

Investidores podem escolher manter o dinheiro na empresa

Além de oferecer o retorno de 72% do dinheiro investido, a empresa também deu mais uma possibilidade para todos os investidores: Manter o dinheiro com a Telegram até que os produtos possam ser lançados.

Os investidores poderão “emprestar” o dinheiro para a companhia até que a TON seja lançada, que é esperado para o segundo trimestre de 2021.

“Como prova da nossa gratidão pela sua confiança na TON, nós vamos oferecer a opção de receber 110% do seu investimento original no dia 30 de abril de 2021, que é 53% a mais do que o valor para o término de contrato.”

Enquanto isso, a empresa afirmou que vai continuar conversando com as autoridades relevantes para conseguir lançar o produto. A carta afirma que se as negociações derem certo, os investidores poderão receber GRAM ou então outra criptomoeda nos mesmos termos do contrato original de compra.

O Telegram também informou que, caso tudo dê errado, o débito com os clientes será pago usando as ações da empresa.

Por Matheus Henrique

Deixe um comentário