Binance realiza negociação de cripto na China apesar da proibição de reguladores

LinkedIn

Nesta terça-feira (9), o site de notícias chinês CCTV noticiou que a corretora de criptoativos Binance ainda permite que usuários locais negociem criptoativos, apesar de anteriormente ter afirmado não fornecer serviços no país.

Um repórter do CCTV em Pequim conseguiu criar uma conta na plataforma chinesa da Binance — binancezh.com — e negociar criptoativos, segundo a notícia.

Registrou-se como uma “pessoa” no site, enviou os documentos necessários de verificação e até completou o reconhecimento facial no aplicativo para celular da Binance.

Mais especificamente, o repórter adquiriu alguns bitcoins ao interagir com uma contraparte por meio da plataforma de ponto a ponto (P2P) da Binance.

Transferiu moedas fiduciárias à contraparte em uma ferramenta de pagamentos externa e recebeu uma notificação da Binance afirmando que a transação foi finalizada, de acordo com o artigo.

Em resposta à notícia da CCTV, a Binance disse que o aplicativo não pode ser baixado na China e seu site não pode ser acessado. Em relação ao domínio binancezh.com, a corretora afirmou que é um site de testes, e “grande parte de seus usuários são do Egito”.

Reguladores chineses decidiram banir corretoras centralizadas de criptoativos em setembro de 2017. Porém, cidadãos chineses ainda podem comprar cripto em plataformas P2P ou mesas de negociação de mercado de balcão (OTC).

Em outubro de 2019, a Binance também lançou sua plataforma P2P na China, permitindo que usuários comprassem cripto pelo Alipay e WeChat.

Em seguida, Alipay disse não fornecer suporte para transações em cripto. Reguladores chineses ainda não deram o sinal verde para atividades de cripto em plataformas P2P ou OTC.

É importante destacar que o trajeto de negociações em OTC está sob supervisão da polícia chinesa. A polícia congelou contas bancárias de comerciantes de OTC e seus clientes para evitar qualquer envolvimento com lavagem de dinheiro.

Deixe um comentário