Embraer lança startup de desenvolvimento de carros voadores

LinkedIn

A Embraer (BOV:EMBR3) anunciou a criação da Eve Urban Air Mobility Solutions, a Eve, nova empresa independente dedicada a acelerar o ecossistema de Mobilidade Aérea Urbana (UAM, na sigla em inglês).

O Comunicado foi feito ao mercado nesta sexta-feira (16).

A Eve está desenvolvendo a criação e a certificação do veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL), serviços abrangentes associados e rede de suporte, e a criação de soluções de gerenciamento de tráfego aéreo.

André Stein, ex-chefe de estratégia da EmbraerX, ao qual a Eve estava subordinada há quatro anos, foi nomeado CEO da nova empresa. “Valorizamos o vasto potencial do mercado de UAM, pois representa um novo segmento de negócios no qual prevemos oportunidades significativas para a Embraer”, disse.

“Inovação e diversificação são os pilares do novo plano estratégico da Embraer, que aumentará a receita e a lucratividade nos próximos anos”, disse Francisco Gomes Neto, presidente e CEO da Embraer.

A Eve é a primeira empresa a se formar na EmbraerX.

Segundo os executivos, a Eve está “preparada para criar uma nova fronteira no transporte com aeronaves inteligentes, ambientalmente amigáveis ​​e autônomas”.

Como parte da iniciativa da empresa para acelerar o processo, a EmbraerX faz parte da Rede Uber Elevate desde o seu início, em 2017.

“O lançamento de Eve é um próximo passo importante na comercialização dos projetos eVTOL da Embraer”, disse Eric Allison, chefe do Uber Elevate.

Para ele, a Eve se baseia na “capacidade da Embraer de projetar, certificar e entregar aeronaves seguras e globalmente aceitas”.

“A Eve hoje revela uma proposta de mercado única e valiosa”, aposta a Embraer.

O grupo aéreo brasileiro acredita que a Eve se beneficia do melhor dos mundos.

É uma empresa nova e independente, dedicada a acelerar o ecossistema UAM, com mentalidade de startup.

Ao mesmo tempo, se apoia na história de mais de 50 anos de experiência aeroespacial da Embraer.

Acima de tudo, o projeto visa o pioneirismo do transporte urbano aéreo.

Entretanto, isso ainda é algo que transita no ramo da ficção científica e no imaginário das pessoas.

Não só é preciso investimento em tecnologia (e o 5G ainda em andamento no Brasil e presente em poucas partes do mundo como uma realidade), mas também em leis e educação.

Ou seja, o investimento prévio dessa “empresa com mentalidade de startup” pode acelerar esse novo mundo.

Prejuízo bilionário no 2T20

A fabricante de aeronaves Embraer encerrou o segundo trimestre com prejuízo líquido atribuído aos sócios da controladora de R$ 1,68 bilhão, comparável a lucro de R$ 26 milhões um ano antes, pressionada principalmente por perdas adicionais no segmento de aviação comercial relacionadas ao acordo desfeito com a Boeing e pelo impacto da pandemia de covid-19 nas entregas de jatos. A companhia reconheceu no período uma série de itens especiais que tiveram impacto negativo de R$ 1,07 bilhão no resultado.

A empresa pretende divulgar os resultados do 3T20 no dia 28 de outubro.

 

Conheça o Telegram ADVFN e fique por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro. 

Deixe um comentário