Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) 3T20: Lucro líquido de R$ 386 milhões

LinkedIn

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) reportou um lucro líquido dos acionistas controladores de R$ 386 milhões – alta de 151% em relação aos R$ 153 milhões do terceiro trimestre de 2019. O mercado projetava a cifra a R$ 253 milhões.

Os resultados do GPA (BOV:PCAR3) referente a suas operações do segundo trimestre de 2020, foram divulgados no dia 28/10/2020.

Ebtida ajustado consolidado – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – foi de R$ 1,7 bilhão, +29,7% na visão proforma, com margem de 7,8% (+0,8 p.p.). Houve evolução da rentabilidade em todos os negócios.

O Pão de Açúcar (GPA) possui valor de mercado de R$ 17,5 bilhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

O resultado reflete em parte o forte crescimento das operações no Brasil e no exterior, com a receita bruta consolidada atingindo R$ 23,5 bilhões.

A receita de vendas da companhia somou R$ 21,3 bilhões, alta de 57,5% ante os R$ 13,52 bilhões registrados no mesmo período do ano passado. O montante reúne as operações do GPA Brasil Alimentar e do Grupo Éxito, adquirido pelo GPA no ano passado. As operações brasileiras registraram alta de 18% na receita líquida, para R$ 15,9 bilhões, enquanto o colombiano Éxito teve receita líquida de R$ 5,32 bilhões.

As vendas do e-commerce alimentar cresceram 240% em relação ao mesmo período do ano anterior, impulsionadas pelo incremento significativo do número de novos clientes (+202%). As vendas online de alimentos representam 6% das vendas totais do Multivarejo e 12,4% das vendas do Pão de Açúcar.

Segundo Peter Estermann, diretor-presidente do GPA, “Chegamos ao final do terceiro trimestre com um desempenho muito positivo para os negócios no Brasil e nas operações internacionais”.

Os custos de vendas passaram de R$ 10,62 bilhões no terceiro trimestre de 2019 para os atuais R$ 16,67 bilhões, alta de 57%. O lucro bruto da companhia avançou 60% na comparação trimestral, de R$ 2,88 bilhões para os atuais R$ 4,61 bilhões. As despesas operacionais cresceram 49,8%, de R$ 2,43 bilhões para R$ 3,64 bilhões.

A dívida líquida de curto prazo da companhia ao fim de setembro era de 5,86 bilhões, alta de 9,4% em relação ao mesmo período de 2019. Já a dívida de longo prazo somou R$ 11,2 bilhões, ante R$ 9,6 bilhões no terceiro trimestre do ano passado. O GPA registrou, portanto, alta de 13,35% no total da dívida bruta, para R$ 17 bilhões. A relação dívida líquida/Ebitda ajustado foi de 2,1 vezes, ante 2,2 vezes no segundo trimestre. A companhia encerrou o trimestre com caixa de R$ 7,3 bilhões.

Os investimentos brutos totalizaram R$ 640 milhões, queda de 6,7% no comparativo trimestral, sendo R$ 552 milhões no Brasil e R$ 89 milhões no Grupo Éxito.

Os destaques da empresa incluem ainda o GPA Alimentar Brasil, que apresentou faturamento de R$ 17,5 bilhões, crescimento de 20,0%, sendo 14,8% no conceito ‘mesmas lojas’ excluindo postos e drogarias.

Já o Multivarejo a cifra chegou a R$ 7,4 bilhões, crescimento de 10,4% no critério ‘mesmas lojas’ excluindo postos e drogarias. As vendas online de alimentos seguiram com evolução expressiva de 240% vs 3T19 e já representam 6% das vendas do Multivarejo e 12,4% da bandeira Pão de Açúcar.

No segundo trimestre, o Grupo Éxito teve faturamento de R$ 6,0 bilhões, avanço proforma de 23,7% nas vendas totais e de 2,3% no critério ‘mesmas lojas’ excluindo postos e em moeda constante.

Ainda segundo o GPA, o Assaí apresentou faturamento de R$ 10,1 bilhões, incremento de R$ 2,5 bilhões contra o ano anterior. No conceito ‘mesmas lojas’ o crescimento foi de 18,1%, maior evolução observada desde o final de 2016.

Spin off do Assaí

O Conselho de Administração do GPA autorizou o início dos estudos para separação da operação da marca Assaí, com cisão parcial da Companhia e de sua controlada Sendas.

Segundo o GPA, isso levaria para um aumento de foco estratégico para trazer mais agilidade para cada segmento, a eliminação de ineficiências corporativas para negócios operacionalmente distintos, a alocação de capital mais eficiente, priorizando investimentos por negócio e com maior acesso ao mercado de capitais, e para a geração de valor para os acionistas em função da melhor visibilidade na avaliação das unidades de negócios.

Teleconferência

Ronaldo Iabrudi, co vice-presidente do conselho de administração, ontem pelo grupo em teleconferência disse que o grupo: “está trabalhando com bancos para ter uma visão de ‘business plan’ de Assaí e Multivarejo [Extra e Pão de Açúcar], para ter uma proposta de separação de ativos e dívidas”. A ideia é apresentar isso ao mercado no fim do ano.

“De qualquer forma, quero deixar claro que isso [a cisão] não impactará na capacidade de investimento de Assaí ou do Multivarejo”, disse Iabrudi. O Assaí será listado no Novo Mercado da B3 e na bolsa de Nova Yorl (Nyse). O pedido de registro já está na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

O diretor vice-presidente de finanças Christophe Hidalgo, afirmou que a companhia está trabalhando para, em dois a seis meses, fechar a venda de novos ativos maduros no Brasil, numa operação que pode atingir meio bilhão de reais.

VISÃO DO MERCADO

BB Investimentos

O BB Investimentos ficou satisfeito com o desempenho do Pão de Açúcar no terceiro trimestre. Para a gestora do BB, o grupo de varejo mostrou que tem condições de continuar crescendo sem comprometer sua rentabilidade, mesmo com o segmento de multivarejo deixando a desejar.

” Nesses nove primeiros meses do ano, o Grupo Pão de Açúcar entregou crescimento vantajoso de vendas, apesar de ainda vermos um longo caminho para que a companhia entregue rentabilidade em patamares mais próximos da concorrência”. Afirma Georgia Jorge, gestora do BB.

BB Investimentos reforça recomendação de compra, e eleva preço-alvo de R$ 73,90 para R$ 99,30.

BTG Pactual

Como no 2T, a CBD reportou um conjunto resiliente de resultados no 3T20. A receita bruta no Brasil aumentou 20% a/a, 5% abaixo de nossa estimativa, e o SSS (vendas nas mesmas lojas) da divisão de alimentos do Brasil cresceu 14,8% (120 bps acima de nós), com fortes desempenhos em todos os formatos.

A margem bruta (divisão de alimentos no Brasil) caiu 70 bps, em linha com nossas estimativas, impulsionada pela maior participação de Atacado (cash-and-carry) nas vendas totais e uma queda de 10 bps a/a no Multivarejo.

Os números resilientes da CBD no 3T20 corroboram nossa visão positiva sobre as ações, embora reconhecidamente com desempenho inferior ao Carrefour, limitando uma reação mais positiva de curto prazo.

BTG Pactual tem recomendação de compra para Pão de Açúcar, com preço-alvo de R$ 99,00…

XP Investimentos

Segundo a XP, o GPA reportou resultados sólidos, em linha com AS estimativas. No Brasil, o faturamento bruto foi de R$ 17,5 bilhões, acima da estimativa da equipe de análise, com o principal destaque sendo a operação de atacado (Assaí) com crescimento de vendas mesmas lojas em 18,1% na comparação anual.

 

Peça uma análise do seu portfolio de investimentos e ações. Clique e fale com o especialista.FaleComEspecialista

Deixe um comentário