Cury (CURY3) 3T20: lucro líquido da atividade de R$ 59,2 milhões, alta de 46,9%

LinkedIn

A Construtora Cury registrou lucro líquido da atividade de R$ 59,2 milhões no trimestre, resultado superior em 46,9% e 44,4% ao obtido no 3T19 e 2T20, respectivamente. O aumento no lucro líquido foi acompanhado de ganho de rentabilidade, com a margem líquida sobre a receita operacional atingindo 18,2%, ante 15,4% no 3T19 e 16,7% no trimestre imediatamente anterior.

Os resultados da Cury (BOV:CURY3) referente a suas operações do terceiro trimestre de 2020, foram divulgados no dia 12/11/2020.

O percentual atribuível à Cury (parte Cury) do lucro líquido registrou R$ 49,4 milhões, representando avanços de 62,8% e 33,4% em relação aos resultados obtidos no 3T19 e 2T20, respectivamente. A margem líquida considerando o lucro %Cury foi de 15,1%, estável em relação ao 2T20 e 3,5 pontos percentuais superior aos 11,6% do 3T19.

A receita operacional líquida foi positivamente impactada pelo bom desempenho das vendas dos lançamentos realizados no trimestre, tendo atingido R$ 325,9 milhões no 3T20, aumentos de 32,4% e 24,6% nas comparações com 2T20 e 3T19, respectivamente.

No acumulado dos nove primeiros meses do ano, a Companhia registrou 11,4% de crescimento da receita na comparação com o 9M19, atingindo R$ 799,4 milhões.

Outras informações do Balanço

Ao longo do 3T20 foram lançados 5 empreendimentos (Único Nova Iguaçu, Dez Nordestina II, Dez Ipiranga, Urban Barra Funda e Mérito Zona Norte), totalizando R$ 396,9 milhões em VGV. No acumulado do ano foram lançados R$ 866,0 milhões.

A Companhia registrou crescimento de 57,2% em suas vendas líquidas, atingindo R$ 410,3 milhões no trimestre. Esse número representa um recorde histórico nas atividades de incorporação imobiliária, o melhor trimestre em vendas na história da Cury. Na comparação do acumulado de nove meses houve crescimento de 44,2%, totalizando R$ 941,3 milhões em vendas líquidas no 9M20.

Os repasses apresentaram forte aceleração no trimestre, com aumentos respectivos de 90,2% e 93,6% em VGV e unidades repassadas ante o mesmo período de 2019. “Houve redução no nível de distratos sobre vendas brutas (12,2% vs 16,2% no 2T20), demonstrando maior robustez das vendas do período” diz a construtora no release do 3T20.

A velocidade de vendas medida pelo indicador de Vendas Sobre Oferta (VSO) cresceu 10,5 pontos percentuais (p.p.) na comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo 46,5% no 3T20. Nos nove primeiros meses de 2020, a VSO foi de 66,6%, 8,1 p.p. acima do 9M19, dado o desempenho de vendas tanto dos lançamentos quanto dos estoques da Companhia.

“Esse desempenho é reflexo da estratégia diferenciada de vendas da Cury e mantém a Companhia substancialmente acima da média do mercado nos índices de velocidade de vendas, o que garante a execução plena da estratégia de rápido giro de unidades e baixo capital empregado” complementou a empresa.

No 3T20 as despesas comerciais totalizaram R$ 27,4 milhões, com alta de 3,0% em relação ao 3T19, mesmo tendo registrado o aumento de 57,2% nas vendas no período. Nos 9M20, essas despesas somaram R$ 76,5 milhões, acréscimo de 25,4% na comparação com o mesmo período do ano passado.

As despesas gerais e administrativas atingiram R$ 25,6 milhões no 3T20, aumento de 3,2% na comparação com o 3T19. Nos nove primeiros meses de 2020, o total das despesas gerais e administrativas foi de R$ 74,7 milhões, 4,6% inferior aos R$ 78,3 milhões registrados nos 9M19. Não obstante o crescimento da atividade, a Companhia tem conseguido manter sua estrutura administrativa estável.

O resultado líquido das contas de outras receitas e despesas operacionais no 3T20 foi de despesa de R$ 3,3 milhões, o que representa variação de R$ 22,7 milhões em relação ao saldo de receita apurado no 3T19.

No acumulado de 9M20 o resultado líquido foi de receita de R$ 2,8 milhões, -95,4% no comparativo ao mesmo período de 2019. A variação nos períodos de 2019 e 2020 tem como principais fatores o reconhecimento de reversão de PECLD e o maior valor de reembolso de despesas operacionais classificados nessa conta em 2019.

No 3T20, a Companhia apurou despesa financeira líquida de R$ 1,2 milhão, comparado a despesa líquida de R$ 4,4 milhões no 3T19, o que indica redução de 72,7%. A despesa financeira líquida no 9M20 foi de R$ 6,3 milhões, com alta de 37,0% em relação à despesa líquida de R$ 4,6 milhões do 9M19. Em movimento inverso ao observado na evolução trimestral, no acumulado dos nove primeiros meses do ano houve aumento de 5,3% nas despesas financeiras e redução de 6,6% nas receitas financeiras entre os períodos.

Deixe um comentário