Top 5 de criptomoedas para observar esta semana: BTC, ETH, XRP, LTC, DASH

LinkedIn

O Bitcoin (BTC) teve um retorno incrível desde sua baixa em março de 2020 e este desempenho está sendo notado por investidores institucionais. Recentemente, Rick Rieder, CIO de renda fixa da BlackRock, disse que o Bitcoin poderia substituir o ouro, pois ele é “mais funcional do que passar uma barra de ouro”.

Comentários como esses são um sinal positivo, pois demonstram que a narrativa do Bitcoin está tendendo cada vez mais para o ativo como um ouro digital, mesmo entre investidores tradicionais, a aceitação tem sido cada vez mais ampla.

Um novo relatório da empresa de investimento em criptomoedas Pantera Capital atribui o recente aumento no preço do Bitcoin ao novo serviço de criptomoedas do PayPal. De acordo com a Pantera, os dados mostram que “o PayPal já está comprando quase 70% da nova oferta de Bitcoins” e o Cash App, os 30% restantes, o que criou uma verdadeira escassez de suprimento.

Visualização diário de dados do mercado das criptomoedas. Fonte: Coin360

Os opositores do Bitcoin há muito tempo descrevem o ativo como muito volátil, mas uma pesquisa da empresa de gestão de investimentos, a Van Eck descobriu que nos últimos 90 dias, cerca de 51% das ações no S&P 500 foram igualmente ou mais voláteis do que o Bitcoin.

Descobertas como essas poderiam atrair mais investidores para as criptomoedas se os dados se tornassem amplamente conhecidos.

Os investidores agora estão se perguntando se o preço do Bitcoin vai atingir um novo recorde na próxima semana e se as altcoins o seguirão.

Vamos estudar os gráficos das cinco principais criptomoedas para determinar o caminho de menor resistência e identificar os níveis críticos no lado positivo e no lado negativo do preço.

BTC/USD

O Bitcoin (BTC) formou um padrão de vela Doji no dia 21 de novembro e essa formação resultou em queda no domingo. Em uma tendência de alta forte, as correções geralmente duram de um a três dias, e então a tendência é retomada.

Gráfico diário do BTC/USD. Fonte: TradingView

A forte recuperação das mínimas intradiárias do domingo sugere que os compradores estão se acumulando a cada queda. Se os altistas agora puderem empurrar o preço acima de US$ 18.695,75, uma alta até a máxima histórica é possível.

Se os compradores conseguirem elevar o preço acima de US$ 20.000, o par BTC/USD pode ganhar impulso e formar um topo.

É importante notar é que o par BTC/USD não se corrigiu de forma significativa desde que a alta atual começou, no nível de US$ 10.500.

O preço nem mesmo voltou para a média móvel exponencial de 20 dias (US$ 16.493) desde 8 de outubro, o que sugere que houve uma corrida de compras.

Se o par cair dos níveis atuais e for para baixo de US$ 17.629, a queda pode se estender para a MME de 20 dias. Os otimistas provavelmente comprarão mais perto desse suporte, já que a tendência permanece forte.

Gráfico de quatro horas do BTC/USD. Fonte: TradingView

O índice de força relativa (RSI) no gráfico de 4 horas formou uma divergência de baixa, o que é um sinal negativo. No entanto, o fracasso dos baixistas em manter o preço abaixo da MME de 20 dias sugere uma forte acumulação altista em níveis mais baixos.

Se os altistas puderem sustentar o preço acima da linha de tendência de baixa, um novo teste da resistência em US$ 18.965,75 é possível.

Por outro lado, se o preço cair dos níveis atuais abaixo de US$ 17.600, aumenta a possibilidade de queda  para níveis mais baixos.

ETH/USD

O Ether (ETH) ganhou impulso no dia 20 de novembro, depois de subir acima da resistência geral em US$ 488,134. A maior altcoin rapidamente cobriu terreno e subiu para uma alta intradiária de US$ 561,223 no domingo.

Gráfico diário do ETH/USD. Fonte: TradingView

A correção no Bitcoin também resultou em retiradas de lucro no par ETH/USD no domingo, mas a cauda longa na vela mostra uma compra agressiva em níveis mais baixos.

Se os altistas puderem empurrar o preço acima de US$ 561,223, a tendência de alta poderá ser retomada com o próximo objetivo alvo em US$ 625. As médias móveis ascendentes e o RSI na zona de sobrecompra sugerem que os altistas estão no controle.

Esta visão otimista será negada se os baixistas puderem afundar o preço abaixo da mínima intradiária do domingo de US$ 511,769. Tal movimento poderia atrair vendas agressivas e aumentar a possibilidade de uma queda abaixo do suporte crítico de US$ 488,134.

Gráfico de quatro horas do ETH/USD. Fonte: TradingView

O gráfico de 4 horas mostra que os altistas compraram agressivamente a queda da MME de 20 dias. Eles agora tentarão elevar o preço acima da resistência. Se eles tiverem sucesso, a tendência de alta pode ser retomada.

Por outro lado, se o preço cair dos níveis atuais ou da resistência, os baixistas tentarão afundar o par abaixo da MME de 20 dias. Se isso acontecer, o declínio pode se estender para o suporte crítico em US$ 488.134.

XRP/USD

O XRP subiu 40,48% no dia 21 de novembro. Esta forte alta sugere que os traders estavam comprando em pânico devido ao FOMO (“medo de ficar de fora). No entanto, quando os underperformers começam a disparar, geralmente isso sugere que a fase de alta entrou em sua última etapa.

Gráfico diário do XRP/USD. Fonte: TradingView

O nível psicológico de US$ 0,50 atraiu a retirada de lucro pelos traders no domingo e o preço recuou um pouco acima do nível de retração de Fibonacci de 38,2% em US$ 0,393344. A longa cauda na vela mostra forte compra em níveis mais baixos.

Se a altcoin subir acima de US$ 0,46, os altistas tentarão novamente retomar a tendência de alta empurrando o preço acima de US$ 0,50. Se tiverem sucesso, a alta pode se estender para US$ 0,60 e então para US$ 0,75.

A expansão da volatilidade entre os dias 21 e 22 de novembro, empurrou o RSI profundamente para o território de sobrecompra. Portanto, o par XRP/USD pode entrar em um período de esfriamento e se consolidar por alguns dias antes de iniciar o próximo movimento de tendência.

Esta visão será invalidada se os baixistas afundarem o preço abaixo de US$ 0,39, já que o próximo suporte está na retração de Fibonacci de 50% em US$ 0,361738.

Gráfico de quatro horas do XRP/USD. Fonte: TradingView

O gráfico de 4 horas mostra que os altistas estão comprando as quedas mais próximas dos níveis de US$ 0,40, mas estão lutando para sustentar o preço acima de US$ 0,46. Isso sugere que os traders estão vendendo em pequenas altas.

Se os altistas conseguirem empurrar o preço acima de US$ 0,46, um novo teste de US$ 0,495663 é possível. Uma ruptura acima desta resistência pode retomar a tendência de alta.

Por outro lado, se o preço cair dos níveis atuais ou US$ 0,46, uma correção mais profunda para a MME de 20 dias é possível.

LTC/USD

O Litecoin (LTC) está em forte tendência de alta e os altistas empurraram o preço acima da resistência geral de US$ 84,3374 em 21 de novembro. No entanto, os compradores não conseguiram sustentar a alta, o que sugere retirada de lucros em níveis mais elevados.

Gráfico diário do LTC/USD. Fonte: TradingView

Hoje, os baixistas puxaram o preço para baixo de US$ 84,3374, mas a cauda longa da vela mostra a compra em níveis mais baixos. Se os altistas puderem empurrar o preço de volta acima de US$ 84,3374 e sustentar o rompimento, o par LTC/USD pode retomar a tendência de alta e subir para US$ 100.

No entanto, se os baixistas defenderem a resistência de US$ 84,3374, o par pode cair para o nível de retração de Fibonacci de 38,2% em US$ 72,5521. Este suporte está um pouco acima da MME de 20 dias (US$ 69), portanto, os altistas provavelmente defenderão esta zona agressivamente. A vantagem mudará a favor dos baixistas se eles conseguirem afundar o preço abaixo de US$ 67.

Gráfico de quatro horas do LTC/USD. Fonte: TradingView

O gráfico de 4 horas mostra que as vendas se intensificaram depois que os baixistas puxaram o preço para baixo de US$ 84,3374, mas os vendedores não conseguiram capitalizar na queda abaixo da MME de 20 dias. O par ricocheteou nas mínimas intradiárias e atingiu a resistência de sobrecarga.

Se os altistas conseguirem sustentar o preço acima de US$ 84,3374, a tendência de alta pode ser retomada. Por outro lado, se o preço cair dos níveis atuais e for para baixo de US$ 78, o par poderia corrigir para a média móvel simples de 50 dias em US$ 75.

DASH/USD

O Dash (DASH) subiu em 21 de novembro e fechou um pouco acima da resistência de sobrecarga em US$ 94,1813. Os altistas tentaram retomar o movimento de alta no domingo, mas o preço caiu de US$ 95,4549.

Gráfico diário do DASH/USD. Fonte: TradingView

Isso sugere que o fracasso em sustentar o preço acima de US$ 94,1813 poderia ter atraído retiradas de lucro por traders de curto prazo.

O primeiro suporte no lado negativo é o nível de retração de Fibonacci de 38,2% de US$ 82,7761. Se o preço se recuperar deste nível, os altistas tentarão novamente retomar a tendência de alta empurrando o par DASH/USD acima de US$ 95,4549. O próximo alvo positivo é US$ 104 e então US$ 110.

Contrariamente a essa suposição, se os baixistas afundarem o preço abaixo de US$ 82,7761, uma correção mais profunda para a MME de 20 dias (US$ 78) é possível.

Gráfico de quatro horas do DASH/USD. Fonte: TradingView

O par se recuperou da MME de 20 dias no gráfico de 4 horas. Se a recuperação se mantiver acima de US$ 91, os altistas tentarão novamente retomar a tendência de alta empurrando o preço acima de US$ 95,4549.

Por outro lado, se o par cair dos níveis atuais e os baixistas afundarem o preço abaixo de 20-MME, os altistas tentarão deter a queda na MMS de 50 dias.

Se eles não conseguirem fazer isso, o par pode cair para o nível de retração de Fibonacci de 50% em US$ 78,8596, e se este suporte também for rompido, então o próximo suporte está no nível de retração de Fibonacci de 61,8% a US$ 74,9413.

As visões e opiniões expressas aqui são exclusivamente do autor e não refletem necessariamente as visões do Cointelegraph e ADVFN. Cada movimento de investimento e negociação envolve risco, você deve conduzir sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.

Deixe um comentário