Banco Bmg: conselho ratifica afastamento de Marcio Alaor, vice-presidente da companhia

LinkedIn
O Banco Bmg divulgou que o conselho de administração ratificou, o afastamento temporário de Marcio Alaor de Araujo do cargo de vice-presidente da companhia, e anunciou a composição do comitê especial que investigará as supostas irregularidades praticadas por executivos.
O anuncio foi feito pela empresa (BOV:BMGB4) na segunda-feira.

Araujo foi afastado por ordem da 2ª Vara Criminar Federal de São Paulo. O banco e o executivo foram alvos de busca e apreensão da Polícia Federal no final de outubro, no âmbito da Operação Descarte, que investiga um esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas.

Além dele, a Justiça determinou o afastamento de Marcus Vinícius Fernandes Vieira, superintendente do banco. Na ocasião, o Bmg informou que cumpriu as decisões e que desconhecia qualquer indício da prática dos ilícitos investigados.

Comitê especial

O conselho de administração do Banco Bmg aprovou ontem que o comitê que investigará o caso internamente será composto será composto por membros independentes, caso de Roberto Faldini, que integra o conselho fiscal, e pelos membros independentes do conselho de administração Olga Stankevicius Colpo e Dorival Dourado Jr.

O banco também substituiu o escritório de advocacia responsável pela apuração dos fatos, contratando o Veirano Advogados. Ele atuará em conjunto com a empresa de consultoria e auditoria EY.

Lucro Líquido recorrente de R$ 87 milhões

Banco BMG registrou lucro líquido recorrente de R$ 87 milhões no terceiro trimestre de 2020, alta de 46,2% em relação ao mesmo período de 2019, e alta de 20% na comparação com o segundo trimestre. Em um ano, o banco triplicou a quantidade de contas, atingindo 1,9 milhão de contas digitais, tendo aberto 7,6 mil contas por dia útil apenas no terceiro trimestre – um recorde.

 

Deixe um comentário