IPC-Fipe sobe 0,88% em dezembro enquanto IPC-S registra acréscimo em cinco das sete capitais pesquisadas

LinkedIn

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, avançou 0,88% na segunda quadrissemana de dezembro, segundo dados publicados nesta quinta-feira (17) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Na primeira quadrissemana do mês, a alta havia sido de 0,97%.

Na segunda quadrissemana de dezembro, cinco componentes perderam força: Habitação (de alta de 0,06% na primeira quadrissemana do mês para um avanço de 0,03% na mais recente); Alimentação (de 2,22% a 2,18% na mesma comparação); Transportes (de 0,88% a 0,87%); Despesas Pessoais (de 1,57% a 1,07%); e Vestuário (de 0,71% a 0,61%).

Já no item Saúde houve alta de 0,29% na primeira quadrissemana de dezembro e avanço de 0,31% na segunda. No caso de Educação, a estabilidade da primeira quadrissemana se seguiu a uma alta de 0,03% na mais recente.

Veja abaixo como ficaram os componentes do IPC-Fipe na segunda quadrissemana de dezembro: Habitação: 0,03%, alimentação: 2,18%, transportes: 0,87%, despesas pessoais: 1,07%, saúde: 0,31%, vestuário: 0,61%, educação: 0,03%, índice geral: 0,88%.

IPC-S de 15 de dezembro de 2020 subiu 1,41%, ficando 0,06 ponto percentual (p.p.) acima da taxa divulgada na última apuração. Cinco das sete capitais pesquisadas registraram acréscimo em suas taxas de variação.

O índice cheio acelerou de 1,35% para 1,41% no período. Houve acréscimo nas taxas do Rio de Janeiro (1,24% para 1,36%), Belo Horizonte (1,76% para 1,78%), Porto Alegre (1,13% para 1,39%), Salvador (1,80% para 1,84%) e Recife (1,62% para 1,67%). Na outra ponta, a inflação teve alívio em São Paulo (1,17% para 1,14%) e Brasília (1,44% para 1,41%), segundo a FGV.

Veja também, projeção para o IPCA 2020:

O Banco Central (BC) manteve sua estimativa de inflação para 2020 no cenário de referência, que utiliza juros conforme o Relatório de Mercado Focus e câmbio atualizado de acordo com a Paridade do Poder de Compra (PPC). Segundo o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta quinta-feira, este cenário indica um IPCA de 4,3% para este ano. O porcentual é o mesmo que constou na ata e no comunicado do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom).

Deixe um comentário