Carrefour: governo francês pode bloquear proposta de aquisição da companhia com Couche-Tard

LinkedIn

O governo francês pode bloquear uma proposta de aquisição do Carrefour pela operadora canadense de lojas de conveniência Alimentation Couche-Tard para proteger empregos e a cadeia de abastecimento alimentar da França, disse o ministro das finanças do país, Bruno Le Maire.

O comunicado foi feito nesta quarta-feira (14).

Em entrevista à emissora TV France 5 na noite desta quarta-feira, Le Maire expressou oposição ao negócio. “O que está em jogo aqui é a soberania alimentar do povo francês”, afirmou. “A ideia de que o Carrefour possa ser comprado por um ator estrangeiro – em princípio, não sou a favor de tal movimento.”

O Carrefour é o maior empregador do setor privado da França e, como outras grandes redes de supermercados, desempenha um papel importante na distribuição de alimentos, disse Le Maire.

Em meio a dúvidas sobre a fusão, a ação do Carrefour recuava 5,56% na Bolsa de Paris, por volta das 8h (horário de Brasília).

Biografia B3: Carrefour – a trajetória

→ O Carrefour é uma rede varejista que atua no comércio de produtos alimentares e não alimentares em mais de 150 cidades, e em todos os 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

Lucro líquido ajustado fica em R$ 757 milhões, alta de 73,1% no 3T20

A grande varejista brasileira Carrefour teve, no terceiro trimestre de 2020, um lucro líquido ajustado de R$ 757 milhões, ou 4,3% das vendas líquidas, o que representa um aumento de 73,1% em comparação ao 3T19, refletindo a estratégia omnicanal da empresa e sua forte execução. No acumulado dos nove meses de 2020, o lucro líquido ajustado totalizou R$ 1,9 bilhão, aumento de 49,6% sobre o mesmo período de 2019.

Deixe um comentário