Congo Airways encomenda dois jatos E195-E2 da Embraer

LinkedIn
Apenas seis meses após a encomenda de aeronaves E2, a Congo Airways firmou um novo pedido para mais dois jatos E195-E2, que se soma à primeira encomenda de dois jatos E190-E2. O contrato das quatro aeronaves tem um valor total de US$ 272 milhões, de acordo com o preço de lista atual. Essa nova encomenda será incluída na carteira de pedidos firmes da Embraer do quarto trimestre de 2020.
O Comunicado foi feito ao mercado pela Embraer (BOV:EMBR3) na manhã desta quarta-feira (13). Confira o documento na íntegra!

Desire Bantu, CEO da Congo Airways, disse: “Enxergamos uma oportunidade em nosso mercado para que a Congo Airways saia mais forte da crise que todos nós estamos enfrentamos – razão pela qual decidimos confirmar esse novo pedido. Esses novos jatos permitirão estender nossas operações de passageiros e carga regionalmente a destinos de alta demanda como Cidade do Cabo, Joanesburgo e Abidjan. Enquanto nos preparamos para o sucesso futuro, teremos a flexibilidade e as aeronaves mais eficientes, no tamanho adequado, para servir nossos clientes à medida que o mercado retorna”.
“O continente africano tem sido, já há muito tempo, considerado um mercado de frequências geralmente baixas e rotas longas. À medida que as companhias aéreas retomam as operações, a família de jatos E2 está perfeitamente posicionada, com o tamanho ideal, para atuar em rotas anteriormente operadas por aeronaves de corredor único, mantendo, ao mesmo tempo, a frequência e ajustando a capacidade aos novos níveis de ocupação”, disse Cesar Pereira, Vice-Presidente da Embraer Aviação Comercial para Europa, Oriente Médio e África. “A Congo Airways se beneficiará da flexibilidade proporcionada pelo cockpit da família dos jatos E2, possibilitando que suas tripulações de voo possam fazer uma transição perfeita entre os dois modelos”.
O E195-E2 será configurado com um layout de duas classes e 120 assentos, sendo 12 na executiva e 108 na econômica: capacidade adicional de 25% quando comparada à configuração de 96 assentos escolhida pela Congo Airways para seus E190-E2s. As entregas dos E2 deverão começar em 2022, no entanto, Embraer e Congo Airways poderão considerar potenciais antecipações do início das entregas. Existem atualmente 206 aeronaves Embraer operando na África, com 56 companhias aéreas em 29 países.
A Embraer pretende divulgar os resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020 no dia 24 de março de 2021.

Prejuízo líquido de R$ 797,5 milhões no 3T20 decepciona analistas

Embraer registrou um prejuízo líquido de R$ 797,5 milhões auferido no terceiro trimestre deste ano. Com o resultado, o prejuízo acumulado deste ano soma R$ 2,30 bilhões.

A receita foi de R$ 4,09 bilhões, queda em relação a receita de R$ 4,69 bilhões do mesmo período de 2019.

O UBS não se empolgou com os números do terceiro trimestre da Embraer (EMBR3). Em um rápido comentário sobre a companhia, o banco suíço declarou que o desempenho ficou aquém do esperado, começando já pelas vendas.

Deixe um comentário