Goldman Sachs pretende lançar serviço de custódia para criptoativos

LinkedIn

O Goldman Sachs (NYSE:GS) está se movimentando para lançar um serviço próprio de custódia de criptoativos. Assim como o JPMorgan, em outubro de 2020, o Goldman vem buscando informações junto a Securities and Exchange Commission (SEC) no final do ano passado e agora está estudando como lançar seu serviço de custódia para criptoativos, como fez a Coinbase com a compra da Xapo, de acordo com a Bloomberg.

O ecossistema dos criptoativos vem recebendo cada vez mais investidores de nível institucional. Alguns deles incluem MicroStrategy, Guggenheim Foundation, Grayscale Investments e Square e o Goldman Sachs enxerga nesse movimento uma oportunidade para entrar no mercado.

O ecossistema de criptomoedas é um mercado emergente que os grandes participantes do ecossistema financeiro estão procurando explorar. Enquanto muitas instituições para as quais o Goldman Sachs e outros bancos de investimento estão gerenciando ativos estão comprando ou planejando comprar Bitcoin e altcoins para proteger seus balanços, a prestação de serviços de custódia posicionará os bancos para acompanhar esses empreendimentos. Haja visto a quantidade sempre crescente de compras realizadas pela MicroStrategy e GrayScale.

O movimento para fornecer serviços de custódia já é apoiado pelo Escritório de Controladoria da Moeda dos Estados Unidos (OCC), que implementou uma política permitindo que os bancos federais dos EUA realizem serviços de custódia para criptoativos. Uma oferta formal de uma instituição como a Goldman Sachs forneceria um respaldo confiável para fundos de criptoativos e poderia abrir caminho para que mais investidores apostarem no ecossistema. Ter uma operação de custódia em vigor também pode levar a outros empreendimentos, incluindo serviços de corretagem competindo como players estabelecidos como Gemini e Coinbase nos EUA.

“Em resposta ao interesse dos clientes em vários produtos digitais, estamos explorando a melhor forma de atendê-los neste espaço”, disse um porta-voz da Goldman Sachs. “Neste ponto, não chegamos a uma conclusão sobre o escopo de nossa oferta de ativos digitais.” – conforme publicado pela Bloomberg.

Outro grande player que está se movimentando nesse segmento de custódia, é o maior produtor mundial de paládio e níquel de alta qualidade, a Norilsk Nickel, está avançando no segmento de custódia e investimentos. Em 18 de janeiro, o Global Palladium Fund da Nornickel lançou commodities negociadas em bolsa, ou ETCs, para metais na Deutsche Börse, que são custodiadas pela TokenTrust AG e também fazem uso de sua plataforma blockchain, Atomyze.

Por Leandro França de Mello

Deixe um comentário