A receita da Alphabet cresceu 23% e os negócios em nuvem perderam mais de US$ 1 bilhão no 4T20

LinkedIn

As ações da Alphabet (NASDAQ:GOOGL), empresa controladora do Google, subiram mais de 7% após o pregão da terça-feira (02), depois que a empresa divulgou lucros do quarto trimestre que superaram as expectativas dos analistas.

A Alphabet também é negociada na B3 através da BDR (BOV:GOGL34).

CapturadeTela2021-02-02às19.22.32Gráfico candle de 3 meses (diário) da GOOGL- br.advfn.com

Resultados versus consenso:

  • Lucro:  US$ 22,30 por ação, ajustado, em comparação com US$ 15,90 por ação conforme esperado pelos analistas da Refinitiv.
  • Receita: US$ 56,90 bilhões, contra US$ 53,13 bilhões esperados, de acordo com a Refinitiv.
  • Google Cloud: US$ 3,83 bilhões, contra US$ 3,81 bilhões conforme esperado pelos analistas, de acordo com StreetAccount.
  • Anúncios no YouTube: US$ 6,89 bilhões, contra US$ 6,11 bilhões esperados por analistas, de acordo com StreetAccount.
  • Custos de aquisição de tráfego (TAC): US$ 10,47 bilhões, contra US$ 9,32 bilhões conforme esperado por analistas, de acordo com StreetAccount.

A receita da Alphabet cresceu 23% em uma base anualizada no trimestre, de acordo com um comunicado.

A empresa quebrou a receita operacional de seu negócio de nuvem pela primeira vez: a empresa perdeu US$ 5,61 bilhões durante o ano inteiro e US$ 1,24 bilhão durante o quarto trimestre, mostrando que o negócio ainda está em modo de investimento.

Durante o trimestre, o Google enfrentou três ações judiciais antitruste do governo nos Estados Unidos, além de várias outras que ameaçavam possíveis regulamentações futuras. Reguladores em outros países também tem problema com as práticas de concorrência do Google, como na Austrália, onde o News Corp tem uma presença importante. O Google disse no mês passado que bloquearia seu mecanismo de busca na Austrália se o governo prosseguisse com um novo código que o obrigaria a pagar às empresas de mídia pelo direito de usar seu conteúdo.

Durante o trimestre, o YouTube também enfrentou dúvidas sobre como lidar com o conteúdo relacionado à insurreição do Capitólio, o que gerou um novo impulso bipartidário para repensar a Seção 230, um projeto de lei que permite aos provedores de mídia social hospedar conteúdo sem assumir responsabilidade por ele.

Durante o trimestre, a empresa também enfrentou um novo escrutínio sobre as práticas e condições de emprego.

O Conselho do Trabalho dos Estados Unidos abriu um processo contra o Google, acusando-o de retaliação e espionagem de funcionários. A empresa também foi examinada por lidar com um conhecido pesquisador de inteligência artificial e co-líder técnico da equipe de IA do Google, Timnit Gebru, que o Google demitiu no início de dezembro.

Alegando que o tratamento era indicativo de um padrão mais amplo de tratamento dos funcionários negros no Google, os tweets de Gebru geraram apoio de toda a indústria, funcionários e colegas da indústria que solicitaram à empresa mais respostas. O CEO Sundar Pichai prometeu investigar os eventos, mas ainda não divulgou nenhuma descoberta.

Fontes: CNBC, FX empire, FX Street, Wall Street, Reuters

Deixe um comentário