Petrobras comunica que datas de de assinatura dos contratos de vendas nas refinarias podem mudar

LinkedIn

A Petrobras  disse, em comunicado em relação às notícias sobre vendas de refinarias, que as datas de assinatura dos contratos de compra e venda e da sua efetiva transferência para os compradores (respectivamente signinge closing) são estimativas internas sujeitas a alterações.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:PETR3) (BOV:PETR4), nesta quinta-feira (11)

“Dependem de muitas variáveis e podem mudar de acordo com o cronograma de cada projeto e evolução das negociações”, afirmou a companhoa.

Quanto ao closing das transações, a sua consumação, prossegue a estatal, depende também de aprovações externas como as do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e demais órgãos reguladores, que se façam necessárias.

Petrobras: refinaria na Bahia

“Cabe esclarecer que o signing da RLAM (Refinaria Landulpho Alves), na Bahia, cujo processo de venda se encontra em estágio mais avançado em relação às demais refinarias, ainda está sujeito a deliberação pela Diretoria Executiva e pelo Conselho de Administração da companhia”, lembra a Petrobras.

A empresa “reafirma o seu compromisso com a ampla transparência de seus projetos de desinvestimento e de gestão de seu portfólio e reforça que as principais etapas dos desinvestimentos são divulgadas ao mercado, de acordo com a sua Sistemática para Desinvestimentos validada pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Papel e celulose: o que você precisa saber antes de investir no setor

Tem como base o Decreto 9.188/17, que estabelece exigência sobre a divulgação de cronogramas internos, diz ainda a Petrobras.

Deixe um comentário