Unidas (LCAM3): Recorde no 4T20 e lucro líquido de R$ 385,6 milhões em 2020

LinkedIn

A Unidas reportou lucro líquido de R$ 385,6 milhões em 2020, alta de 14% na comparação com o ano anterior. A companhia afirma que o resultado do 4T20 é um recorde, com resultado mais que dobrando, uma vez que seus negócios principais de locação de veículos, gestão de frotas e vendas de seminovos seguiu mostrando recuperação dos efeitos da pandemia da Covid-19.

Os resultados da Unidas (BOV:LCAM3) referentes suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 23/02/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

O Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 1,35 bilhão, 7,2% de crescimento em relação a 2019.

Em 2020, a receita líquida da companhia somou R$ 5,49 bilhões, alta de 17,5%. A receita de seminovos avançou 26,4% no comparativo anual, para R$ 3,18 bilhões, enquanto o segmento de locação teve receita anual de R$ 2,53 bilhões, alta de 6,4%.

4T20

A Unidas mais do que dobrou seu lucro no quarto trimestre, uma vez que seus negócios principais de locação de veículos, gestão de frotas e vendas de seminovos seguiu mostrando recuperação dos efeitos da pandemia da Covid-19. A companhia afirma que o resultado é um recorde.

O lucro líquido de outubro a dezembro somou R$ 197,1 milhões, alta de 105,3% no comparativo com igual etapa de 2019.

O Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização –  foi de R$ 465,8 milhões, avanço de 40,5% no comparativo trimestral.

A receita líquida cresceu 31,2%, para R$ 1,6 bilhão, maior nível já registrado pela companhia em um trimestre.

O resultado foi impulsionado pela alta de 47,9% na receita bruta do segmento de seminovos, para R$ 964,5 milhões. O segmento de locação avançou 10,8% no comparativo trimestral, chegando à receita de R$ 714,4 milhões.

O montante de impostos recuou 3,6% em relação ao quarto trimestre de 2019, para R$ 63,8 milhões.

A taxa de ocupação atingiu o recorde de 84,9% no quarto trimestre. De acordo com a Unidas, esse é o maior nível de ocupação trimestral da história, em razão da alta demanda. O aluguel de carros atingiu 16,6 milhões de diárias, alta de 16,7%. Já o volume de veículos vendidos chegou ao recorde de 76,7 mil unidades em 2020, com preço médio de venda de R$ 41,5 mil.

Teleconferência

Luiz Fernando Porto, presidente da Unidas, disse que o segmento de assinaturas “cresceu brutalmente” em 2020 e acredita que a concorrência mais acirrada no segmento de assinaturas, com a entrada das montadoras, fortalece sua proposta de fusão com a Localiza.

Enquanto na locação, o carro faz parte da frota da empresa, na assinatura o cliente pode escolher um veículo novo, com as características que deseja, e assiná-lo por 12 ou 24 meses. No fim do período, a pessoa pode renovar a assinatura escolhendo outro modelo novo.

“Isso acelera a dinâmica do produto e do mercado, assim como ocorreu com os carros de aplicativos”, afirmou o executivo em teleconferência com analistas.

O modelo de carro novo como serviço atraiu montadoras como Renault, Fiat Chrysler, Toyota e Volkswagen, que já oferecem assinaturas no Brasil.

Na visão de Porto, a competição nesse modelo, que já representa entre 40% e 50% das vendas nos Estados Unidos e na Europa, “vai perdurar no setor por muitos anos”.

A disputa por assinaturas pode ser um ponto positivo na análise do Cade sobre a fusão com a Localiza. Na semana passada, as empresas que detêm os dois primeiros lugares em participação de mercado submeteram a proposta ao órgão antitruste, que tem até 240 dias para fazer sua análise.

A Unidas também espera a retomada do ritmo de produção das montadoras, prevista para abril, a fim de reduzir uma defasagem atual de 12 mil veículos.

“O problema da oferta de carros zero quilômetro é postergar a receita e aumentar as chances de desistência de potenciais clientes de locação e terceirização de frotas”, disse Porto.

A tecnologia de rastreamento de veículos por telemetria é outra aposta da Unidas após a compra da iTer, no fim do ano passado. Porto prevê que, em 18 meses, 40% da frota da Unidas seja monitorada com o novo sistema.

Com uma taxa de ocupação de 87,9%, considerada recorde no quarto trimestre, a Unidas encerrou 2020 “como o melhor ano de sua história”, destacou o CEO.

“Trabalhamos bem em um ano de desafios, sem renunciar a investimentos em crescimento”, finalizou o CEO.

VISÃO DO MERCADO

BB-BI

BB-BI destaca crescimento sustentável e rentabilidade da Unidas e enxerga oportunidade de entrada por preço descontado.

BB-BI mantém recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 30,00.

Bradesco BBI

O Bradesco BBI afirmou que o Ebitda de R$ 466 milhões da Unidas no quarto trimestre ficou 16% acima de suas estimativas, e 24% acima da estimativa do mercado.

Bradesco BBI manteve recomendação outperform para a empresa, e preço-alvo em 2021 em R$ 39,00.

Credit Suisse

O Credit Suisse comentou os resultados divulgados na terça pela Unidas, que disse avaliar como “fortes”. O Ebitda consolidado de R$ 466 milhões ficou 7% acima da expectativa do banco, dos quais 4,6 pontos percentuais são explicados pela venda de carros usados. A receita líquida de R$ 197 milhões ficou 10% acima da expectativa do Credit.

O Ebitda de gestão da frota, de R$ 240 milhões, ficou em linha com a expectativa do Credit, de R$ 236 milhões. A venda de carros usados caiu de 28,7 mil no terceiro trimestre para 20,3 mil no quarto, em linha com a expectativa do Credit. O Ebitda do segmento, de R$ 100 milhões, ficou 25% acima da expectativa do Credit.

Credit Suisse mantém recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 33,00.

Pensando em investir na Unidas?

A CSN é uma multinacional com negócios em siderurgia, mineração, cimento, logística e energia. A companhia atua em toda a cadeia produtiva do aço, desde a extração do minério de ferro, até a produção e comercialização de uma diversificada linha de produtos siderúrgicos de alto valor agregado. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Governança Corporativa

As ações da Unidas são negociadas no “Novo Mercado”, o mais alto e diferenciado nível de governança corporativa da B3, destinado exclusivamente às companhias que voluntariamente aceitem submeter-se às melhores práticas de governança.

Composição Acionária

ACIONISTAS

AÇÕES

%

Grupo de Controle 184.206.436 36,21%
Luis Fernando Memoria Porto 45.878.766 9,02%
Sergio Augusto Guerra de Resende 45.878.760 9,02%
Enterprise Holdings Inc. 39.381.726 7,74%
Dirley Pingnatti Ricci 32.368.613 6,36%
SF 166 Participações Societárias S.A. 10.577.891 2,08%
RCC Participações Sociais Ltda. 10.120.680 1,99%
Tesouraria 3.147.254 0,62%
Outros Minoritários 312.375.721 63,17%
Total 508.729.411 100,00%

Desempenho da empresa na B3

No último ano, as ações da Unidas oscilaram entre a mínima de R$ 7,00 e a máxima de R$ 30,70. No último pregão antes da divulgação do resultado do 4T20, a empresa fechou em queda de 0,67%, negociada a R$ 25,05.

Confira o histórico da Unidas (LCAM3)

Período Abertura Máxima Mínima Preço Médio Vol Médio Variação Variação %
1 Semana 26,77 26,84 24,56 25,70 3.656.720 -1,73 -6,46%
1 Mês 26,77 28,48 24,56 26,51 2.519.161 -1,73 -6,46%
3 Meses 26,53 30,70 24,56 27,58 2.891.351 -1,49 -5,62%
6 Meses 20,13 30,70 19,43 25,75 3.290.223 4,91 24,39%
1 Ano 22,58 30,70 7,00 19,61 3.847.265 2,46 10,89%
3 Anos 9,6628 30,70 7,00 19,32 1.832.091 15,38 159,14%
5 Anos 1,1495 30,70 1,0996 18,91 1.127.771 23,89 2.078,26%
* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário