Déficit comercial dos Estados Unidos cresceu 1,9% em janeiro

LinkedIn

O déficit comercial dos Estados Unidos aumentou em janeiro, à medida que as importações de bens atingiram uma alta recorde em meio a uma forte recuperação nos gastos do consumidor, compensando a contínua recuperação das exportações.

O Departamento de Comércio disse nesta sexta-feira que o déficit comercial cresceu 1,9%, para US$ 68,2 bilhões em janeiro. Economistas ouvidos pela Reuters previam um déficit de US$ 67,5 bilhões em janeiro.

As importações de bens avançaram 1,6%, para US$ 221,1 bilhões, o maior já registrado. Os gastos do consumidor aumentaram mais em sete meses em janeiro, impulsionados por cheques do governo para famílias de baixa renda, como parte de quase US$ 900 bilhões em alívio adicional da pandemia COVID-19.

O aumento na demanda também reduziu os estoques no varejo em janeiro, de acordo com uma estimativa antecipada publicada pelo governo na semana passada. Os estoques magros e a forte demanda doméstica antecipada à medida que os novos casos de coronavírus diminuem e o ritmo das vacinações acelera, sugerem que as importações continuarão a aumentar.

As exportações de bens aumentaram 1,6%, para US$ 135,7 bilhões. O comércio foi subtraído do crescimento do produto interno bruto por dois trimestres consecutivos.

(Com informações da Reuters)

Deixe um comentário