Comandante dos EUA no Afeganistão afirma que medidas para encerrar missão militar no país já foram iniciadas

LinkedIn

O comandante das forças estrangeiras no Afeganistão, o general do exército norte-americano Scott Miller, disse neste domingo (25) que a retirada ordenada das forças estrangeiras e a entrega de bases militares e equipamentos para as forças afegãs já foram iniciadas.

Miller disse que estava agindo sob ordens baseadas na decisão do presidente Joe Biden de encerrar a guerra mais longa dos EUA, considerando que o conflito prolongado e difícil de controlar no Afeganistão não está mais alinhado com as prioridades americanas.

No início deste mês, Biden disse que retiraria as tropas do Afeganistão antes de 11 de setembro, data que marca o 20º aniversário dos ataques terroristas ao World Trade Center e ao Pentágono que provocaram o início da guerra afegã.

Miller, que comanda as forças dos EUA e a Missão Apoio Resoluto da Otan no Afeganistão em sua luta contra o Taleban e outros grupos islâmicos desde 2018, disse que as forças estrangeiras continuarão a ter “os meios militares e a capacidade de se protegerem totalmente durante a retirada em curso e apoiarão as forças de segurança afegãs.”

“Tive a oportunidade de falar com membros do Taleban e com a Comissão Política do Taleban e disse a eles que retornar à violência, algum acontecimento que forçaria uma decisão militar, seria uma tragédia para o Afeganistão e o povo afegão”, Miller disse a jornalistas na capital Cabul.

O Taleban governou o Afeganistão de 1996 a 2001, quando foi derrubado pelas forças lideradas pelos EUA. Desde então, eles travam uma insurgência e agora controlam amplas faixas de território.

(Com informações da Reuters)

Deixe um comentário