Dólar fecha em queda pelo quinto dia seguido, com os investidores atentos ao Orçamento de 2021

LinkedIn

O dólar comercial fechou essa segunda-feira, em queda de -0,57% sendo cotado a R$ 5,553 para venda e a R$ 5,553 para compra, em um sessão de forte volatilidade e amplitude em movimento local, com investidores atentos aos desdobramentos em torno do Orçamento de 2021, às vésperas de ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro.

A  moeda estrangeira engatou a quinta queda seguida, movimento que não acontece desde maio do ano passado, quando o dólar recuou por seis pregões consecutivos.

O dólar futuro e os juros dos DIs ampliaram as quedas à tarde na expectativa de desfecho positivo para o impasse do Orçamento de 2021. No câmbio também ajuda a maior fraqueza da moeda americana no exterior.

Também a declaração do novo presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, de que vai respeitar a paridade de preços internacional, trouxe alívio sobre novas ingerências políticas na estatal e acalmou investidores estrangeiros.

Segundo fontes, Congresso e Executivo estão perto de chegar a acordo para sancionar o Orçamento de 2021, que deve passar por um veto parcial das emendas parlamentares para recompor despesas obrigatórias. Essa recomposição viria por meio de um projeto que modifica a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2021, que vai permitir que governo faça remanejamento de despesas discricionárias para honrar despesas obrigatórias, o que é uma sinalização de que falhas no Orçamento serão corrigidas, segundo as fontes.

A expectativa é de que esse projeto, chamado de PLN2, seja aprovado pelo Congresso e pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda hoje. Ao PLN 2, o deputado Efraim Filho apresentou emenda que permitirá ao governo bloquear, por meio de decreto, despesas discricionárias para recompor despesas obrigatórias.

No final do pregão, os mercados pioraram com comentários da ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, responsável pela articulação política com o Congresso. Pegou mal para os negócios a indicação por ela de que os vetos ao Orçamento de 2021, que precisa ser sancionado até quinta, devem ficar em apenas R$ 10,5 bilhões.

Os DIs mais curtos, porém, ainda têm quedas menos intensas, refletindo o IBC-Br de fevereiro e a segunda leitura do IGP-M de abril acima do esperado, que adicionam pressão para maiores altas na Selic e limitam as quedas dos juros futuros de curto prazo.

Na mínima, o dólar futuro chegou a R$5,529, e na máxima a R$5,622. No futuro, o contrato com vencimento em maio (BMF:DOLK21) estava negociando em queda de 0,7% a R$ 5,5507 por volta das 17h. Com isso, o real registrava o sétimo melhor desempenho entre 21 moedas mundiais.

Lá fora, o Dolla Index, que mede o comportamento da moeda americana ante uma cesta de pares, recuava 0,50%.

Acompanhe as altas e baixas do dólar nos últimos dias:

Data Compra Venda Variação Variação
01/04/2021 5,609 5,7153 1,54% 0,0867
05/04/2021  5,6788 5,6798 -0,621% -0,0355
06/04/2021 5,5988 5,5998 -1,409% -0,08
07/04/2021  5,6429 5,6434  0,779%  0,0436
08/04/2021 5,5732 5,5742 -1,226% -0,0692
09/04/2021 5,6739 5,6749 1,807% 0,1007
12/04/2021 5,7214 5,7224 0,837% 0,0475
13/04/2021 5,7166 5,7176 -0,084% -0,0048
14/04/2021 5,6695  5,6705 -0,824% -0,824
15/04/2021 5,6276 5,6281 -0,748% -0,0424
16/04/2021  5,5838 5,5848 -0,769% -0,0433
19/04/2021 5,5525 5,553 -0,569% -0,0318

💵 Está pensando em viajar?Faça a conversão de moedas gratuitamente!

🇧🇷 – US$ 1 = R$ 5,55
🇪🇺 – US$ 1 = €$ 0,83
🇬🇧 – US$ 1 = £$ 0,71

Acompanhe como foi a evolução do dólar nos últimos três meses:

Gráficos GRATUITOS na br.advfn.com

 (Fonte TC, Valor, BDM, Reuters, Estadão)

ADVFN BRASIL

Deixe um comentário