Futuros dos EUA apontam para uma abertura negativa em Wall Street, de olho na temporada de balanços

LinkedIn

ÁSIA: Os mercados asiáticos tiveram um desempenho misto nesta terça-feira após Wall Street sucumbir por conta das quedas nas ações de tecnologia.

As ações japonesas lideraram as perdas entre os principais mercados da região, com o Nikkei caindo 1,97% e fechar em 29.100,38 pontos enquanto o índice Topix caiu 1,55% para encerrar seu dia de negociação em 1.926,25 pontos.

As ações na China Continental também fecharam em baixa. O composto de Xangai caiu 0,13%, para 3.472,94 pontos, enquanto o Shenzhen Component caiu 0,113%, para 14.101,90 pontos. O índice Hang Seng de Hong Kong oscilou em torno da linha plana durante o dia mas conseguiu fechar em alta de 0,10% na hora final das negociações. A China manteve a taxa básica de juros para empréstimos de um ano (LPR) inalterada em 3,85% e a LPR de cinco anos em 4,65%, como as previsões da maioria dos analistas em uma pesquisa da Reuters, que não esperava nenhuma mudança na LPR de um ou de cinco anos.

O Kospi da Coreia do Sul encerrou o dia de negociação em alta de 0,68%, em 3.220,70 pontos.

O Nifty 50 na Índia caiu 0,57%, com os casos de coronavírus na Índia continuando a aumentar, com 259.170 novas infecções diárias registradas na terça-feira.

Depois de registrar recentemente novas altas de 13 meses na segunda-feira, ASX 200 da Austrália recuou 0,68%, para 3.220,70 pontos, em sua pior sessão em três semanas, à medida que os investidores procuravam uma razão para continuar colocando dinheiro em um mercado que recuperou quase que totalmente frente aos bloqueios econômicas por conta do COVID-19. O único setor que conseguiu fechar em alta foi o de comunicações. O setor de tecnologia da informação estava sob pressão após um desempenho fraco entre seus pares de tecnologia em Wall Street. Entre as mineradoras, BHP caiu 0,3%, Rio Tinto recuou 0,2%, enquanto Fortescue Metals subiu 1,6% e foi uma das 49 ações do ASX 200 que conseguiu fechar em alta.

O índice MSCI para Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,23%.

EUROPA: As bolsas europeias operam em território negativo nesta terça-feira, seguindo um padrão de sentimento incerto em outros mercados.

O Stoxx 600 cai 1,05% durante as negociações matinais, com todos os setores recuando, exceto automóveis.

O alemão DAX 30 cai 0,59%, CAC 40 recua 1,31%, enquanto IBEX 35 da Espanha e o FTSE MIB da Itália perdem 1,59% e 1,32%, respectivamente.

Em Londres, o FTSE 100 cai 0,92%. As ações da Imperial Brands, listada em Londres, recuam após uma reportagem do Wall Street Journal na segunda-feira dizer que a Casa Branca poderia introduzir novas regulamentações sobre os níveis de nicotina nos cigarros. Entre as mineradoras listadas em Londres, Anglo American cai 1,4%, Antofagasta sobe 0,4% e BHP avança 0,1%.

As ações da Rio Tinto recuam 0,5% após a segunda maior mineradora do mundo por valor de mercado relatar que os embarques de minério de ferro no primeiro trimestre de suas minas australianas foram 7% maiores do que há um ano, apesar da produção trimestral mais fraca. A mineradora embarcou 77,8 milhões de toneladas de minério de ferro da região de Pilbara, na Austrália, nos três meses até março, mesmo com a produção caindo 2%, para 76,4 milhões de toneladas. As operações foram afetadas por conta de mau tempo e interrupções nas minas. Seu braço no Canadá produziu 8% menos pelotas de minério de ferro e concentrado do que no período anterior. A empresa vem se beneficiando de preços elevados de minério de ferro, que subiram para seu ponto mais alto em quase uma década por causa da forte produção de aço e deixou seu guidance de produção para ano inteiro inalterado.

A empresa também reportou uma redução de 2% na produção de bauxita ante ano anterior, para 13,6 milhões de toneladas. A mina de Amrun, em Queensland, na Austrália, ficou fechada por 14 dias por causa de tempestades e ciclones. A produção trimestral de cobre também foi menor, caindo 9% em relação ao ano anterior, para 120,5 mil toneladas.

Entre os dados econômicos divulgados, o desemprego no Reino Unido caiu inesperadamente pelo segundo mês consecutivo para 4,9% no período até o final de fevereiro apesar das rígidas medidas de bloqueio por conta do Covid-19 em todo o país, segundo o Office for National Statistics nesta terça-feira.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA operam em baixa na manhã de terça-feira, com os investidores se preparando para o próximo lote de balanços corporativos.

Os principais índices caíram na segunda-feira, arrastadas principalmente pela fraqueza no setor de tecnologia. O Dow Jones Industrial Average perdeu 123,04 pontos ou queda de 0,36%, puxado para baixo por um recuou de mais de 1,5% nas ações da Intel. O S&P 500 caiu 0,53%.

O Nasdaq Composite teve o pior desempenho entre os três índices, caindo 0,98%, com trio Facebook, Amazon e Microsoft fechando em queda. A Tesla caiu mais de 3% após a notícia de que duas pessoas morreram no Texas em um acidente em um de seus modelos. As autoridades dizem que não havia ninguém no banco do motorista no momento do acidente. Elon Musk diz que piloto automático “não estava habilitado”, mas as autoridades não confirmaram se o sistema de assistência ao motorista do carro estava sendo usado.

O Russell 2000 que agrupa small caps caiu 1,56% na segunda-feira.

Fatores macro permanecem em grande parte inalterados, com perspectivas de crescimento econômico flutuante contra as preocupações com a inflação e uma ameaça do covid-19 globalmente persistente, à medida que o mercado se volta para uma onda de ganhos corporativos, que deve ser um catalisador para dar ao mercado global uma direção, segundo estrategista do Deutsche Bank.

A temporada de lucros do primeiro trimestre teve um início forte na semana passada, conforme relatado pelos principais bancos dos EUA. O lucro financeiro superou as expectativas em 38%, enquanto outros no S&P 500 surpreenderam positivamente em 12%, de acordo com dados do Credit Suisse.

Nesta semana, 81 dos 500 membros do S&P 500 devem reportar seus resultados trimestrais, assim como 10 dos 30 que compõe o Dow. Em média, os analistas esperam que os lucros trimestrais de todas as ações do S&P 500 tenha aumentado 24% em relação ao ano anterior, de acordo com a FactSet.

A temporada de balanços continua nesta terça-feira. Johnson & Johnson, Procter & Gamble e Travellers reportam antes da abertura do mercado e CSX e a Interactive Brokers divulgando os resultados após o sino de fechamento. Analistas também acompanham a divulgação do balanço da gigante de streaming Netflix após o sino de fechamento e esperam que a empresa continue liderando o segmento de streaming, mesmo com a recuperação da economia.

O mercado de títulos continua no foco desta semana, após o colapso inexplicável dos rendimentos dos títulos de 10 anos na semana passada em face aos dados econômicos surpreendentemente fortes. O rendimento dos títulos de 10 anos fechou acima de 1,6% e segundo analistas de mercado, os traders continuarão observando de perto nesta semana se os mesmos retornam acima de 1,7% ou se testará os níveis técnicos novamente abaixo de 1,5%.

Não está prevista a divulgação de dados econômicos relevantes.

ÍNDICES FUTUROS – 7h30:
Dow: -0,45%
SP500: -0,46%
NASDAQ: -0,44%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: +3,58%
Brent: +0,69%
WTI: +0,63%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra ou venda de ativos.

Deixe um comentário