JPMorgan se rende aos criptoativos e adicionará fundo de Bitcoin

LinkedIn

O JPMorgan Chase (NYSE:JPM), o maior banco dos Estados Unidos, com uma capitalização de mercado avaliada em US$455 bilhões, pretende adicionar um fundo de investimento em Bitcoin para parte dos seus clientes institucionais interessados em obter exposição ao ativo.

O fundo seria oferecido à parte dos clientes da empresa e seria custodiado pela NYDIG (New York Digital Investment Group), segundo relato de fontes à Coindesk.

O gigante do mundo financeiro, atualmente com cerca de US$3 trilhões em ativos sob gestão, está adentrando juntamente com diversas outras instituições de grande porte ao mercado de criptoativos.

Somente nos últimos meses, Fidelity, BNY Mellon e Goldman Sachs demonstraram enorme interesse no Bitcoin como um ativo emergente. Fidelity e Goldman Sachs apresentaram à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) pedidos para a criação de um ETF para exposição à cripto-economia.

Ademais, Black Rock, a maior gestora de ativos do mundo, com mais US$8 trilhões sob gestão, valor superior ao PIB brasileiro, também indicou que pretende integrar Bitcoin aos seus produtos, já tendo realizado lucros com a operação de contratos futuros de BTC no mês passado.

JPMorgan e o Bitcoin

O banco não possui um passado amigável em relação ao Bitcoin e às criptomoedas. Ainda em 2017, durante o último bullrun do mercado, o CEO Jamie Dimon chegou a chamar o BTC de “farça” e afirmou que demitiria qualquer funcionário “que fosse burro o suficiente para comprá-lo.”

Um ano mais tarde, a instituição apresentava o seu próprio token, o JPM Coin, uma stablecoin lastreada em dólares americanos.

Mais recentemente, o JP Morgan Cryptocurrency Exposure Basket, um instrumento financeiro apresentado à SEC para exposição ao mercado de criptomoedas, não somente ao Bitcoin, foi mostrado pela empresa. Porém, o documento ainda não foi aprovado.

Agora o banco  procura uma maneira de se integrar ao Bitcoin, a primeira e maior criptomoeda do mundo, que começa a alcançar fluxos de dinheiro institucional ao redor do mundo com uma capitalização de mercado cerca de 2x maior que o próprio JPMorgan.

O JP Morgan Chase também é negociado na B3 através da BDR (BOV:JPMC34).

Qual banco americano irá ganhar a corrida do ETF? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.

Por João Victor

Deixe um comentário