PicPay pede registro para IPO na Nasdaq

LinkedIn

A carteira digital PicPay, controlada pelo grupo J&F da família Batista, pediu registro para realizar uma oferta inicial de ações na bolsa de valores norte-americana Nasdaq, segundo documento regulatório protolocado pela companhia.

A empresa, que se apresenta como maior super aplicativo do Brasil, com 38,8 milhões de usuários cadastrados, sendo 28,4 milhões deles ativos, pretende vender ações ordinárias Classe A.

As de classe B, votantes, seguirão com o grupo controlador.

Criado em 2012 no Espírito Santo como uma carteira digital, o PicPay foi ampliando rapidamente sua base de usuários, especialmente após ter sido adquirida anos depois pela J&F.

Desde março de 2020, seu ritmo de expansão foi acelerado com os efeitos da pandemia da Covid-19, que impulsionou a procura por serviços digitais, inclusive financeiros, no Brasil.

Atualmente, a empresa é presidida por José Antonio Batista, neto do fundador da JBS (JBSS3), também do grupo J&F.

A companhia pretende com o recursos do IPO ampliar o seu marketplace financeiro e prevê lançar serviço de anúncios até o final deste ano.

No prospecto preliminar enviado à Securities and Exchange Comission (SEC, CVM norte-americana), o PicPay afirma também que tem uma base 1,2 milhão de lojistas e que teve receitas de 389,6 milhões de reais em 2020 e prejuízo de 803,7 milhões de reais.

Consultada, a empresa afirmou porém que está pronta para dar lucro e que já opera com margens positivas.

“O resultado está diretamente relacionado ao ritmo acelerado da nossa estratégia de crescimento”, disse em nota.

Com a oferta, que será conduzida por Bradesco BBI, BTG Pactual (BPAC11) e Santander Brasil (SANB11), a empresa pretende levantar recursos para “acelerar nosso crescimento com uma estratégia de fusões & aquisições que inclua metas que irão expandir nosso portfólio de produtos, melhorar nossas competências e aumentar nossa presença ao longo de nossa cadeia de valor ou encurtar nosso caminho para novos mercados”, diz trecho do prospecto.

Outras duas companhias brasileiras do setor de pagamentos, a Stone (STNE) e PagSeguro (PAGS), também são listadas em bolsas dos Estados Unidos, assim como a plataforma de investimentos XP Inc. (XP).

Deixe um comentário