XP atinge R$ 715 bilhões em ativos sob custódia no 1TRI, mostra prévia operacional

LinkedIn

A XP divulgou hoje sua prévia operacional do 1TRI, destacando a marca de R$ 715 bilhões em ativos sob sua gestão. O número representa uma alta de 96% na comparação com o mesmo período de 2020.

Em um ano, a empresa teve entrada líquida de recursos de R$ 252 bilhões e se aproxima da marca desejada de ter R$ 1 trilhão sob custódia.

A base de clientes ativos da casa subiu 47% na comparação anual, para 2,933 milhões no fim de março, e 8% ante o período imediatamente anterior.

A média mensal de entrada de clientes passou de 44 mil no final de dezembro para 72 mil no final de março, refletindo a sazonalidade, as menores taxas de corretagem nos segmentos Rico e XP, e “os esforços contínuos na atração e retenção de clientes e reconhecimento da marca”, disse a empresa em comunicado.

A carteira de crédito da XP alcançou R$ 4,763 bilhões, representante 0,7% dos ativos sob custódia da empresa.

Os resultados completos da XP serão divulgados em 4 de maio, após o fechamento do mercado.

Os números mostram a força da marca XP, que tem atraído clientes dos bancos tradicionais buscando mais alternativas para seus investimentos. A concorrência entre plataformas de investimento tem aumentado, apesar de a XP deter fatia de mercado dominante desse mercado.

A média diária de negociações que geram receita subiu 23% no trimestre para 3,2 milhões, na base sequencial. Na base anual, os chamados DARTs cresceram 91% por conta da maior participação dos investidores pessoas físicas na bolsa brasileira.

Deixe um comentário