Petróleo fecha em queda devido ao aumento das infecções por COVID-19 na Índia

LinkedIn

Os preços do petróleo caíram nesta quinta-feira, devido ao aumento das infecções por COVID-19 na Índia e em outros lugares, e apesar de uma queda muito mais acentuada do que o esperado nos estoques de petróleo dos EUA.

O petróleo tipo Brent para julho fecha em queda de 1,26%, a US$ 68,09 o barril; WTI para junho cai 1,40%, a US$ 64,71 o barril.

As esperanças de que a segunda onda mortal da Índia estivesse prestes a atingir o pico foram varridas na quinta-feira, com o registro de infecções e mortes diárias recordes e com a disseminação do vírus de cidades para vilas na segunda nação mais populosa do mundo.

“O número recorde de novas infecções na Índia tem chegado às manchetes e alimentado temores de que a demanda possa se recuperar mais lentamente”, disse o Commerzbank.

Ao mesmo tempo, a redução das restrições na Europa e a queda dos estoques de petróleo dos EUA deram suporte aos preços.

Os estoques de petróleo dos EUA caíram mais do que o esperado na semana passada, com o aumento da produção de refino e o aumento das exportações, disse a Administração de Informação de Energia na quarta-feira.

Os estoques de petróleo caíram 8 milhões de barris para 485,1 milhões de barris na semana até 30 de abril, em comparação com as expectativas em uma pesquisa, de uma queda de 2,3 milhões de barris.

(Com informações da Ruters, CNBC e CMA)

Deixe um comentário