Alliar (AALR3): lucro líquido de R$ 12,5 milhões, revertendo prejuízo com crescimento de receita e controle de custos

LinkedIn

A Alliar registrou um lucro líquido de R$ 12,5 milhões no primeiro trimestre de 2021, ante prejuízo de R$ 20 milhões em igual período de 2020.

A melhora do desempenho, segundo a empresa, refletiu a retomada do crescimento da receita e o controle de custos operacionais decorrente de renegociações com fornecedores.

A receita líquida (ex-construção) totalizou R$ 284,7 milhões, alta de 20,8% na comparação anual. Em termos brutos, a receita foi de R$ 306,9 milhões, recorde para o período.

Já o Ebitda ajustado passou de R$ 36,3 milhões para R$ 71,8 milhões, alta de 97,7%, enquanto a margem Ebitda ajustada subiu 9,8 pontos percentuais, a 25,2%.

Os investimentos totalizaram R$ 20.8 milhões no trimestre, crescimento de 20.8% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, resultado principalmente dos maiores investimentos em manutenção.

A dívida líquida total foi de R$607.1 milhões, 6.5% acima do mesmo período no ano anterior. O indicador dívida líquida total / EBITDA ajustado LTM alcançou 3.43x ao final do período, uma redução significativa versus os 4,29x reportado no 4T20.

Os resultados da Alliar (BOV:AALR3) referente suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 13/05/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

XP Investimentos 

A Alliar apresentou resultados melhores do que o esperado devido a maiores receitas de análises clínicas e novos negócios (R$10M no trimestre) e menores custos e despesas com pessoal, parcialmente compensados por receitas de diagnóstico por imagem abaixo do esperado. O EBITDA ficou 14% acima de nossas estimativas atingindo R$64 milhões com uma margem 2,5pp melhor do que o esperado. Além disso, pelo lado positivo, a empresa anunciou que decidiu investir em um núcleo técnico operacional (“NTO”), o que reforça o compromisso da empresa com análises clínicas que atualmente representam 21% do faturamento. No entanto, devemos observar que parte da melhora atual nos resultados da análise clínica está ligada ao teste Covid-19 que deve diminuir gradualmente. Além disso, o principal negócio da empresa – diagnósticos por imagem – apresentou uma queda de 5% em relação ao trimestre anterior, com o ticket médio em ressonância magnética 0,4% menor que o 1T20. Assim, permanecemos com recomendação Neutra para AALR3 e reiteramos nosso preço alvo de R$10,0/ação.

Os exames de ressonância magnética totalizaram 174mil, 7% abaixo de nossas estimativas, enquanto os exames de análises clínicas de 2,7 milhões ficaram 3% acima do esperado. Em termos de ticket médio, os exames de ressonância magnética ficaram apenas 2% acima de nossas estimativas e os exames de análises clínicas ficaram 16% maior do que o esperado devido ao impacto positivo do teste para a Covid-19.

A receita líquida de R$285M ficou 2% acima de nossas estimativas. Os menores custos e despesas com pessoal levaram a uma margem EBITDA 2,5pp acima do esperado atingindo 22,4%. O EBITDA totalizou R$64M vs nossa estimativa de R$56M. Impostos abaixo do esperado resultaram em um lucro líquido 33% acima de nossas estimativas totalizando R$13 milhões.

Em suma, os resultados da Alliar foram positivos no trimestre, principalmente no que diz respeito às margens acima do esperado. Ressaltamos também a melhora na receita de novos negócios, que agora representam 3% do total, e o investimento da empresa em um NTO para aumentar sua eficiência de análises clínicas. No entanto, ainda acreditamos que ainda é muito cedo para sermos mais otimistas sobre o potencial de ganhos de novos negócios e permanecemos cautelosos quanto à dinâmica e perspectivas dos laboratórios em geral – conforme apontamos em nosso relatório de início de cobertura.

XP mantém recomendação neutra com preço alvo de R$10,00…

Deixe um comentário