Resumo completo do encontro anual da Berkshire Hathaway

LinkedIn

Logo no início do encontro anual da Berkshire, Warren Buffett apresentou resultados bastante robustos em termos operacionais (Lucros operacionais de 2021 20% acima daqueles números reportados em 2020), demonstrando a recuperação dos números, também em função do resultado atípico de 2020 por conta dos impactos da COVID19.

A Berkshire hoje tem $ 145 bilhões de dólares em caixa (a despeito do programa de recompra lançado este ano!). A posição de caixa equivale a aproximadamente 10% dos ativos totais da Berkshire, um nível considerado confortável por Buffett e Charlie Munger.

Duas das grandes preocupações dos investidores eram o desinvestimento nas empresas aéreas nas mínimas do mercado e o fato da Berkshire não ter usado boa parte do robusto caixa para sair às compras, como sempre o fez em momentos de estresse econômico.

Setor de Aviação

Em Dezembro/19 a Berkshire tinha $ 4 bi de dólares em aéreas. No começo da crise do Covid19, a Berkshire não só não vendeu sua posição, como estava comprando ações de aéreas. Quando a crise se tornou mais aguda e as suas consequências mais evidentes, Warren Buffett vendeu sua posição em aéreas com um grande prejuízo. Nesta última conferência, Buffett reconheceu o erro e citou que a posição nesse setor ocupava apenas 1% do portfólio total, o que não afetou materialmente a carteira no consolidado.

Buffett mencionou que a volta mais rápida da demanda, o pacote de auxílio de $ 54 bilhões de dólares e a euforia do mercado fez com que as ações do setor subissem bastante, mas sob o ponto de vista do “Óraculo de Omaha”, o futuro ainda é bastante incerto e prefere continuar olhando de longe o setor.

Caixa Robusto

Os cuidados na utilização do caixa envolvem também a provisão de valores para cumprir com eventuais obrigações na resseguradora (em casos de catástrofes naturais, bankruptcy, dentre outros, que são muito mais suscetíveis de acontecer em época como esta que estamos passando, com empresas fechadas, negócios sem faturar, renegociação de dívidas e afins).

Warren disse que não poderia contar com a ajuda de “amigos” e por isso não pode errar na dimensão do “caixa” sob nenhuma circunstância. Na minha leitura, foi uma indireta para o famoso bailout na última crise do subprime, nos Estados Unidos, onde o governo, na figura do FED, acabou por ajudar os bancos que tinham parte da culpa naquela crise.

ETFs ou Stock Picking?

Para investidores iniciantes, uma dica: Melhor do que escolher a empresa certa (Stock picking), é comprar um ETF que replique aquele setor no qual o investidor gostaria de se posicionar. Ele citou o caso das 2.000 companhias no setor automobilístico em 1900 que entraram no mercado, das quais, em 2009, apenas 3 sobraram e duas entraram com pedido de falência.

Perguntado sobre a performance ruim da Berkshire, se comparado ao S&P, ao longo dos anos mais recentes, Charlie Munger continuou afirmando que a Berkshire deve permanecer a agregar valor em um horizonte de investimento mais longo que o tradicional. Afirmou categoricamente que são acima da média. O que é uma verdade. O histórico prova isso.

Chevron

Sobre questões ambientais envolvendo a compra recente de participação na Chevron, Charlie Munger foi bem enfático ao dizer que os impactos ambientais não são medidos por eles em função da sua própria ignorância sobre o assunto. Warren Buffett deixou claro que a empresa pode e deve se adaptar caso assim precise fazer para sobreviver. Greg Abel (CEO do braço de energia da Berkshire) citou as iniciativas que a Berkshire tem feito nesse sentido desde 2008, quando a preocupação com o ESG (Enviromental, Social & Governance / Meio Ambiente, Social e Governança Corporativa) era apenas uma sigla, para muitos, ainda desconhecida.

Apple

Buffett foi enfático quanto ao fato da Apple ainda ser uma “barganha” nesses preços e se arrependeu de ter vendido uma parte, ainda que pequena, de sua posição no ano passado. Hoje, a participação da Apple representa um total de $111 bilhões de USD.

Preocupado com o entusiasmo generalizado e, ocasionalmente, pelos preços altos de alguns ativos, Buffett citou uma frase de John Maynard Keynes que diz o seguinte (tradução livre):

“Especuladores podem não causar danos diretos às empresas que compram e vendem. Mas o dano pode ser sério quando a empresa se torna uma bolha por si só (em um redemoinho de especulação). Quando o desenvolvimento de um país se torna um subproduto das atividades de um cassino, o trabalho provavelmente será mal feito.”

John Maynard Keynes

Surpreendeu a todos, inclusive Buffett e Munger, a rápida recuperação dos mercados e também da economia de uma forma geral. Não só a partir da vacinação em massa, mais rápida do que todos poderíamos conceber em um primeiro momento. Por essas razões, além daquelas citadas acima, a Berkshire não pôde dispender grande parte do caixa para ir às compras, como o fez na crise do subprime em 2008.

Uma vez que não haviam “questões éticas” (moral hazard) envolvidas no processo de aumento da dívida, gastos fiscais sem precedentes e flexibilidade da política monetária (diferentemente da crise do subprime em 2008), o “movimento foi rápido e acertado”, nas palavras do Warren Buffett, que fez bastantes elogios à condução do Jerome Powell (chairman do Federal Reserve – Banco Central Norte-americano). A política do “whatever it takes” do FED (vale tudo) deu certo, de uma forma que ninguém imaginava a priori.

A questão é: Quais as consequências desse movimento de grande liquidez promovido pelo FED? A resposta é simples! Ninguém sabe. O experimento de liquidez global que ocorre desde 2008 com os seguidos QE (Quantitative Easing – ou, em bom português, impressão de dinheiro) é preocupante. As evidências, porém, mostram que, por enquanto, tem dado certo (ou melhor… não tem dado errado!). Nas palavras do próprio Munger (tradução livre):

“Eu realmente acho que essa condução de política econômica extrema é mais viável do que todo mundo pensava, mas eu acho que se continuarmos fazendo isso sem limites, pode acabar em um total desastre”.

SPACs (Special-purpose Acquisition Company)

Falando brevemente sobre o que são SPACs: cheque em branco para o fundo comprar empresas privadas, fazendo delas públicas. Este fundo capta recursos sem “carimbo” e tem até dois anos para alocar o capital em empresas que julgue apropriado. Dito isso, a opinião de Buffett é que (tradução livre):

“Os SPACs geralmente têm que gastar o dinheiro em até 2 anos. Se você colocasse uma arma em minha cabeça para comprar um negócio em dois anos, eu iria comprar algum [por pior que seja]”.

Bitcoin

“Disgusting”, nas palavras do Charlie Munger. Ele diz que não gostaria de comprar algo que sabe que está contribuindo para o mercado negro (sequestros, extorsões de todo tipo e afins). Achei a opinião bastante polêmica e direta, como lhe é característico. O Buffett foi menos direto e disse que preferia não comentar a esse respeito dado que existem muito mais investidores comprados em bitcoin do que aqueles que simplesmente não gostam do ativo.

Para concluir, gostaria de voltar para algo que o Buffett falou no começo da apresentação de hoje: O mundo sempre pode mudar dramaticamente. Ele fez a comparação com as maiores empresas de 1989 e aquelas que são as maiores hoje, em 2020:

É. Nos resta estar sempre tolos e famintos, como diria Steve Jobs. Com uma vontade enorme de aprender e continuar mudando junto com o mundo. Não à toa, é precisamente isso que fazem Charlie Munger e Warren Buffett, todos os dias. Essa talvez seja a principal lição dos dois!

Texto retirado da apencapital, escrito por Gustavo Lopes

 

Fonte: CNBC / Annual Meeting Berkshire Hathaway / 2021 First Quarter Report Berkshire Hathaway

Deixe um comentário