Cosan: Raízen negocia aquisição da totalidade do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil

LinkedIn

A Raízen informa que negocia com a Shell uma ampliação das operações conjuntas, com a aquisição da totalidade do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:CSAN3) nesta segunda-feira (07). Confira o documento na íntegra.

A empresa lembra que desde 2011, a Raízen Combustíveis, joint venture formada entre a Cosan e a Shell, atua como agente exclusivo de venda de lubrificantes da marca Shell, com base no contrato firmado por 10 anos entre a Raízen e a Shell Brasil Petróleo.

Desde 2011, a Raízen, joint venture formada entre a Cosan e a Shell, atua como agente exclusivo de venda de lubrificantes da marca Shell, com base no contrato firmado por 10 anos entre a Raízen e a Shell.

Com o vencimento deste contrato de agenciamento, Raízen e Shell negociaram uma ampliação do escopo do relacionamento mantido até o momento, com a aquisição da totalidade do negócio de lubrificantes da Shell no Brasil pela Raízen.

A transação inclui a planta de mistura de lubrificantes localizada na Ilha do Governador e a base de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, assim como a cadeia de distribuição e seus respectivos contratos.

O fechamento da Operação está sujeito à aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), bem como ao cumprimento de outras condições suspensivas.

VISÃO DO MERCADO 

Guide Investimentos 

Caso a operação se concretize, a Raízen amplia a sua produção própria de lubrificantes, que deve aproveitar o aumento de demanda com a reabertura do comércio no país. Vale ressaltar que a empresa registrou na semana passada seu IPO, o que pode ser uma sinalização de novas aquisições e investimentos.

Lucro líquido de R$ 827,7 milhões no 1T21, avanço de 28%

A empresa de energia e infraestrutura Cosan reportou lucro líquido de R$ 827,7 milhões no primeiro trimestre, avanço de 28% na comparação anual.

A Cosan registrou lucro atribuído aos controladores de R$ 638,8 milhões no primeiro trimestre, o que representa salto de 524% em relação ao mesmo período de 2020.

Deixe um comentário