Fundação Cardano revela seus planos para os próximos 5 anos

LinkedIn

Em uma recente apresentação, o CEO da Fundação Cardano, Frederik Gregaard, delineou as metas de curto e longo prazo para a Fundação por trás de um dos projetos de blockchain mais populares, a Cardano (COIN:ADAUSD).

Como tal, uma das partes mais importantes em que a empresa se concentrará no próximo ano e meio será a integração de 50 bancos com o “token de utilidade ADA, que permite operar em nosso blockchain.”

Se a Fundação atingir esse objetivo, isso permitirá que os detentores de ADA convertam os tokens em várias moedas fiduciárias ou outras moedas utilizando a blockchain da criptomoeda.

As metas para os próximos anos – até 2024 – incluem aumentar a atividade on-chain dos usuários e o número de carteiras operacionais para reduzir a necessidade de pessoas contratarem os serviços de terceiros para interagir com projetos de blockchain.

Além disso, a Fundação planeja integrar pelo menos três grandes organizações da Fortune 500 em seu ecossistema. Além de ter a intenção de apresentá-los aos benefícios do blockchain, Gregaard disse que a organização deseja que eles mantenham e usem ADA.

Nos próximos cinco anos, a Fundação planeja ter todo o blockchain autossustentável e administrado pela comunidade, o que coincidirá com a chegada da era Voltaire. Nesse ponto, o Cardano DLT deveria ser adotado por pelo menos um bilhão de usuários.

Além disso, o número de empresas Fortune 500 que possuem e usam o token ADA deve ter crescido para pelo menos dez até 2026.

Para atingir seus objetivos ambiciosos, a Fundação colocou em ação um plano de dois níveis que inclui aumentar a demanda pela blockchain e pela moeda, ao mesmo tempo em que fornece um produto “excelente e descentralizado”.

Você acha que a Fundação Cardano vai conseguir seus objetivos? Deixe na seção de comentários abaixo.

Por João Victor

Deixe um comentário