Randon: a agência S&P elevou seu rating de crédito corporativo de longo prazo na Escala Nacional Brasil atribuído à empresa de ‘brAA-’ para ‘brAA+’

LinkedIn

A agência de classificação de risco S&P, uma das maiores do mundo, elevou seu rating de crédito corporativo de longo prazo na Escala Nacional Brasil atribuído à Randon de ‘brAA-’ para ‘brAA+’.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:RAPT3) (BOV:RAPT4)  nesta quinta-feira (29).

Segundo a S&P, a Randon (RAPT4) vem apresentando forte retomada de vendas, puxada pelas indústrias de agronegócio e logística, pela integração da Nakata e pelas mudanças no mix de produtos.

“Tais fatores têm resultado em maior rentabilidade e geração de caixa”, afirmou a agência.

A S&P espera que a Randon apresente menor alavancagem, medida pelo índice de dívida bruta sobre Ebitda, projetada em torno de 2,5x-3,5x nos próximos dois anos.

A agência também espera que a empresa continue apresentando forte liquidez, suportando assim sua estratégia de crescimento.

A empresa pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 10 de agosto.

Lucro líquido de R$ 134 milhões no 1T21, melhor trimestre em 71 anos com alta de 4.000%

Randon registrou lucro líquido de R$ 134 milhões, alta de 4.000% no primeiro trimestre de 2021 na comparação anual. Segundo a empresa, o desempenho positivo foi impulsionado pela demanda aquecida de setores ligados ao agronegócio e a venda de bens de consumo.

Além disso, o câmbio favorável e as aquisições de novas empresas contribuíram para o melhor trimestre dos 72 anos da companhia.

receita líquida totalizou R$ 1,91 bilhão no período, 63,8% acima do registrado nos primeiros três meses de 2020.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – teve alta de 226,5%, a R$ 349,27 milhões. A margem Ebitda foi para 18,3%, alta de 9 pontos percentuais frente igual período do ano anterior.

Deixe um comentário