3R Petroleum aadquire ações da Duna Energia do BTG Pactual e acionistas minoritários por até US$ 72,3 milhões

LinkedIn

A 3R Petroleum anunciou a aquisição da totalidade das ações da Duna Energia do Banco BTG Pactual e outros acionistas minoritários por até US$ 72,3 milhões. Com a conclusão da transação, a Duna Energia se tornará subsidiária integral da 3R, sendo suas obrigações e direitos, inclusive um endividamento líquido de aproximadamente US$ 9 milhões, assumidos pela companhia.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:RRRP3) nesta terça-feira (31).

A Duna Energia (nova denominação da Central Resources) é detentora e operadora dos campos de produção on shore de Ponta do Mel e Redonda, localizados na Bacia Potiguar. A posição geográfica possibilitará a futura integração com a operação do Polo Macau. Com isso, fortalece a estratégia da 3R de formar clusters de ativos sinérgicos,otimizando recursos e, consequentemente, reduzindo o custo da operação integrada dos ativos em seu portfólio, segundo o comunicado da empresa.

No primeiro semestre de 2021, a produção média de petróleo conjunta dos campos de Ponta do Mel e Redonda foi de 475 barris por dia.

Pagamento

Do montante total, US$ 13 milhões serão pagos via transferência e convertidos para real com base na PTAX referente ao dia anterior à data de fechamento da aquisição. Além disso, US$ 36,3 milhões vão ser desembolsados via emissão de ações da 3R, a R$ 42 por papel.

O pagamento inclui ainda uma parcela contingente de até US$ 7 milhões, caso o preço médio diário de referência Brent entre 2 de agosto de 2021 e 31 de dezembro de 2023 seja superior a US$ 55 por barril. Está prevista também uma parcela contingente de até US$ 16 milhões se for apurado um volume de reservas certificadas 2P nos Campos de Ponta do Mel e Redonda superior ao montante de 9 milhões de barris de óleo, subtraído da produção de óleo aferida a partir da conclusão da aquisição.

O contrato também estabelece, como condição à transação, a celebração do aditamento à escritura particular da 2ª emissão de debêntures simples, não conversível em ações, da subsidiária da companhia, 3R Macau, para prever o pagamento antecipado com penalidade reduzida. “Desta forma, a transação também viabilizará o refinanciamento da dívida adquirida pela 3R Macau para a aquisição do Polo Macau, permitindo, assim, a otimização da estrutura de capital da companhia e de suas subsidiárias”, diz o comunicado da empresa.

Além disso, o acordo prevê um lock up de 6 meses no qual o BTG Pactual não poderá, direta ou indiretamente, alienar, ou transferir 77% das ações de emissão da companhia a serem recebidas por este com a conclusão da transação.

Informações Broadcast

Deixe um comentário