Lionel Messi será parcialmente pago em criptomoeda pelo PSG

LinkedIn

O pacote financeiro de Lionel Messi no clube de futebol francês Paris Saint-Germain inclui tokens criptográficos.

Messi assinou um contrato de dois anos com o PSG esta semana, com opção de um terceiro, que lhe renderá um salário anual de US$ 41 milhões mais bônus, e uma taxa de assinatura de US$ 30 milhões.

O PSG disse na quinta-feira (12) que o “pacote de boas-vindas” de Messi inclui a criptomoeda PSG Fan Tokens (COIN:PSGUSD).

O desenvolvimento desencadeou uma alta nos cripto-tokens que o PSG emitiu pela primeira vez para seus fãs há mais de um ano. O token PSG, criado em janeiro de 2020 com a plataforma de criptografia Socios.com, foi projetado para ajudar o PSG a construir uma nova comunidade de fãs.

O PSG afirmou que a mudança para pagar o argentino de 34 anos em criptografia posiciona-o como uma das “marcas mais inovadoras e vanguardistas no esporte global”.

Criptomoedas e cripto-tokens são ativos incrivelmente voláteis e seu valor pode aumentar ou diminuir durante a noite. Os críticos dizem que muitos desses ativos criptográficos são inúteis no mundo real e que os reguladores vão restringi-los nos próximos anos.

Marc Armstrong, diretor de parcerias do PSG, disse em um comunicado que abraçar o Socios.com e o $ PSG Fan Tokens permitiu ao clube se envolver com um novo público global e criar um fluxo significativo de receita digital.

O Manchester City, da Inglaterra, lançou seu próprio token de torcedor em março, usando a mesma tecnologia.

“Fan Tokens e Socios.com desempenham um papel cada vez mais proeminente no esporte no mais alto nível”, disse Alexandre Dreyfus, CEO da Socios.com, em um comunicado.

O presidente do PSG, Nasser Al-Khelaifi, disse a repórteres na quarta-feira que o mundo ficará “chocado” com as receitas financeiras geradas pela contratação do astro mundial do futebol pelo clube.

Espera-se que a assinatura traga receitas comerciais inesperadas, por meio de avenidas como a venda de camisetas. Quando Cristiano Ronaldo assinou com o gigante italiano Juventus em 2018,  mais de US$ 60 milhões de suas camisas foram vendidas em apenas 24 horas.

Messi ingressou no PSG como agente livre depois que o Barcelona reconheceu que não poderia mais cumprir o contrato de cinco anos do jogador de elite.

Messi começou a chorar ao se despedir do Barcelona na segunda-feira e disse na entrevista coletiva de quarta-feira que a semana passada havia sido uma “montanha-russa emocional”.

Ele ganhou o prêmio de melhor jogador do ano da FIFA e a Chuteira de Ouro Européia de melhor artilheiro do continente, um recorde de seis vezes cada, e deixou o Barcelona após duas décadas no clube catalão, no qual contribuiu com 672 gols em todas as competições e conquistou 34 troféus.

Deixe um comentário