Ouro fecha em queda pressionado pelo dólar e Fed

LinkedIn

O contrato mais líquido do ouro fechou em leve queda nesta quinta-feira, 19, em sessão marcada pela cautela no mercado, com aversão a risco após a ata relativa à última reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed) ser publicada ontem.

Os temores pela variante delta do coronavírus chegaram a beneficiar o metal, que operou em alta no começo da sessão, mas o fortalecimento do dólar ao longo do dia acabou por pressionar o ouro, cotado na moeda americana, deixando o ativo mais caro para detentores de outras divisas.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro encerrou a sessão de hoje com perda de 0,07%, a US$ 1.783,10 a onça-troy.

O Commerzbank aponta que o ouro recuou hoje pelo fato do dólar estar se “valorizando visivelmente”. O movimento está relacionado à publicação da ata do Fed, “que os participantes do mercado interpretaram como sendo hawkish”, aponta o banco alemão. Durante a reunião, os dirigentes não chegaram a um consenso sobre uma data para anunciar o começo de redução da compra de títulos, mas na avaliação de especialistas foi sinalizado que o processo deve ocorrer ainda em 2021.

O tapering, como é conhecido o movimento da retirada de estímulos, “foi mais uma vez precificado para o ouro agora, embora as expectativas das taxas de juros dos participantes do mercado não tenham mudado”, avalia o Commerzbank. Por sua vez, “consideramos excessiva a resposta do preço do ouro. Afinal, a política monetária do Fed permanecerá frouxa apesar do estreitamento, e não esperamos que o primeiro aumento da taxa de juros seja feito antes de 2023”, pondera o banco alemão.

(Com informações do Tc e CMA)

Deixe um comentário