‘Adoraria que meu salário fosse pago em criptomoedas como Bitcoin, Ethereum e Solana', diz Tom Brady

LinkedIn

Se depender do astro do futebol americano Tom Brady, está próximo o dia em que grandes estrelas do esporte mundial receberão seus salários em criptomoedas como o Bitcoin (BTC), o Ethereum (ETH) e Solana (SOL).

O quarterback do Tampa Bay Buccaneers e marido da modelo brasileira Gisele Bündchen deu a declaração em um episódio do seu podcast, intitulado “Let’s Go”, ao falar sobre o impacto da cultura digital sobre a vida real das pessoas:

“Acho uma coisa incrível o que está acontecendo no mundo, a maneira como o mundo está se tornando mais digital. E essas moedas digitais, se você olhar para a direção que o mundo está tomando, com todos esses meios digitais diferentes, elas estão impactando o dinheiro”.

Brady afirmou ainda que ele não é o único, pois “vários outros grandes nomes do esporte já indicaram que gostariam de receber em cripto.”

A relação cada vez mais íntima de Brady com a indústria das criptomedas já não é novidade, conforme o Cointelegraph Brasil vem noticiando ao longo deste ano.

Em abril, ele anunciou o lançamento de sua própria plataforma de NFTs. A Autograph entrou no ar em agosto com a proposta de criar coleções e experiências digitais exclusivas de nomes lendários do esporte e do entretenimento em NFTs. A ginasta Simone Biles, o golfista Tiger Woods e a tenista Naomi Osaka lançaram coleções através da plataforma. O próprio Brady também lançou a sua. Os 10.000 tokens não fungíveis da “Premier Preseason Access Collection” se esgotaram quase instantaneamente.

Em maio, antes da queda generalizada do mercado cripto, Brady trocou a foto de seu perfil no Twitter por uma em que aparecia com olhos de laser, sugerindo que estava investindo em Bitcoin.

Em junho, Brady e Bündchen assumiram uma participação acionária na exchange de criptomoedas FTX. O acordo previa ainda que o atleta atuaria como embaixador da empresa, enquanto a modelo se tornaria consultora de iniciativas ambientais e sociais da FTX, trabalhando em iniciativas para reduzir a pegada de carbono da exchange. Na ocasião, Brady exaltou o potencial das criptomoedas enquanto instrumento de transformação social:

“Esta oportunidade particular nos mostra a importância de educar as pessoas sobre o poder das criptomoedas e, ao mesmo tempo, podemos retribuir às nossas comunidades e ao planeta. Temos a chance de criar algo realmente especial aqui e mal posso esperar para ver o que seremos capazes de fazer juntos.”

No começo deste mês, os dois estrelaram um comercial da FTX que é parte de uma campanha exibida na televisão durante a transmissão de jogos da NFL, a liga nacional de futebol americano dos EUA.

Por Caio Prati Jobim

Deixe um comentário