Coinbase (C2OI34) desiste de produto de empréstimo após ameaça judicial da SEC

LinkedIn

A Coinbase (BOV:C2OI34), a maior exchange de criptomoedas dos Estados Unidos, cancelou os planos de lançar o Lend, um produto projetado para oferecer retornos de juros sobre as participações em USDC, uma steblecoin lastreada em dólares americanos.

Um representante da Coinbase  (NASDAQ:COIN) confirmou a notícia, referindo-se a uma postagem de blog atualizada recentemente sobre a iniciativa planejada, que foi anunciada pela primeira vez em junho, mas colocada em espera após a ameaça de ação legal da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

“Nosso objetivo é criar ótimos produtos para nossos clientes e avançar nossa missão de aumentar a liberdade econômica no mundo. À medida que continuamos nosso trabalho para buscar clareza regulatória para a indústria de criptomoedas como um todo, tomamos a difícil decisão de não lançar o programa USDC APY anunciado abaixo.”

A Coinbase escreveu que centenas de milhares de pessoas se inscreveram em sua lista de espera, que agora foi descontinuada. “Não pararemos de buscar maneiras de trazer programas e produtos inovadores e confiáveis ​​para nossos clientes”, conclui a atualização.

O programa de empréstimos da Coinbase planejava fornecer aos usuários 4% de juros sobre as participações na stablecoin USDC – muito mais do que as contas tradicionais de “alto rendimento” do setor bancário, que tendem a oferecer um retorno anual de apenas 0,5%. A exchange planejava posteriormente lançar o Lend para criptomoedas adicionais.

No início deste mês, o diretor jurídico da Coinbase, Paul Grewal, alegou que a SEC ameaçou processar a empresa se ela prosseguisse com os planos de lançar o produto, já que a agência o via como uma oferta de valores mobiliários. A ameaça relatada veio após seis meses de discussões com a agência, disse a Coinbase.

O CEO da bolsa, Brian Armstrong, postou um longo tópico no tweet em 7 de setembro, junto com a postagem de Grewal sobre as ameaças da SEC, descrevendo o que ele viu como um “comportamento superficial” da agência. Armstrong sugeriu que ser processado pela SEC poderia, em última análise, fornecer informações sobre as preocupações da agência.

“Se acabarmos no tribunal, poderemos finalmente obter a clareza regulatória que a SEC se recusa a fornecer”, escreveu Armstrong. “Mas a regulamentação por litígio deve ser o último recurso para a SEC, não o primeiro.”

A decisão da Coinbase de cancelar o programa de empréstimos vem na esteira do aumento da ação regulatória contra empresas americanas que já oferecem produtos financeiros semelhantes, e que operam hoje sob uma regulação cinza.

Por João Victor

Deixe um comentário