Dólar fecha em queda e ainda é reflexo da calmaria política

LinkedIn

O dólar comercial fechou em R$ 5,2230, com queda de 0,83%. Essa baixa ainda é reflexo da calmaria política gerada pela nota emitida pelo presidente Jair Bolsonaro, na última quinta-feira. As incertezas políticas, por ora, não estão sendo refletidas no câmbio.

Segundo o economista da Nova Futura Investimentos, Matheus Jaconeli, “o câmbio está muito relacionado a um cenário político mais ameno, refletindo no dólar e nas taxas de juros futuras”.

“As reformas também voltam à pauta, com mais chances de serem aprovadas”, pontua Jaconeli. Estas reformas atingem exatamente a parte mais delicada deste quadro: a fiscal. “É uma questão ainda muito sensível, mas a parte política ajudou muito”, enfatiza o economista.

De acordo com fonte ouvida pela CMA, “em médio prazo existem muitas questões como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios, assim como saber qual será o espaço no orçamento para o novo Bolsa Família”. A fonte ainda disse que o mercado está apreensivo com as soluções que o governo irá encontrar para estes problemas, sem estourar o teto do orçamento.

Para o head de renda variável da Levante, Flávio Conde, “o câmbio deve operar na direção dos R$ 5,20 e, se as coisas continuarem calmas em Brasília, pode chegar em R$ 5,15 no final da semana”.

O radar do mercado, porém, está alerta: “o risco fiscal continua”, diz Conde referindo-se às incertezas sobre os precatórios e o novo Bolsa Família.

Acompanhe as altas e baixas do dólar nos últimos dias:

Data Compra Venda Variação Variação
02/09/2021 5,1827 5,1832 -0,033% -0,0017%
03/09/2021 5,184 5,1845 0,025% 0,0013%
06/09/2021 5,1762 5,1767 -0,15% -0,0078
08/09/2021 5,3251 5,3261 2,886% 0,1494
09/09/2021  5,2258 5,2273 -1,855% -0,0988
10/09/2021  5,266 5,267 0,761% 0,0398%
13/09/2021 5,2231 5,2236 -0,826% -0,0435

💵 Está pensando em viajar? Faça a conversão de moedas gratuitamente!

🇧🇷 – US$ 1 = R$ 5,22

🇪🇺 – US$ 1 = €$ 0,84

🇬🇧 – US$ 1 = £$ 0,72

Gráficos GRATUITOS na br.advfn.com

(Com informações da TC, UOl e Agencia CMA)

Deixe um comentário