Governo Central teve déficit primário de R$ 9,88 bilhões em agosto

LinkedIn

O Governo Central – que reúne o Tesouro Nacional, a Previdência Social e o Banco Central – teve déficit primário de R$ 9,88 bilhões em agosto, caindo 90,6% em relação ao saldo negativo de R$ 96,07 bilhões observado no mesmo período do ano passado. A variação leva em conta a inflação do período.

O Tesouro Nacional registrou superávit primário de R$ 5,955 bilhões em agosto – após um déficit de R$ 85,811 bilhões no mesmo mês do ano passado. Na mesma base de comparação, o déficit primário do Banco Central (BC) caiu 71,4%, para R$ 20 milhões, enquanto o da Previdência Social aumentou 41,4%, para R$ 15,815 bilhões.

O Tesouro divulgou que a receita total do governo central cresceu 13,1% em agosto ante o mesmo mês de 2020, já considerada a inflação do período, para R$ 150,56 bilhões. As despesas do governo central em agosto caíram 41,2%, para R$ 127,7 bilhões.

No acumulado de 2021 até agosto, o governo central registra déficit de R$ 83,312 bilhões – 87,4% menor que o saldo negativo de R$ 601,3 bilhões visto um ano antes. O resultado corresponde a um déficit primário de 1,5% do Produto Interno Bruto (PIB).

O Tesouro Nacional registra superávit primário de R$ 127,465 bilhões no acumulado de 2021 até agosto – ante déficit de R$ 375,4 bilhões um ano antes -, enquanto o Banco Central registra déficit primário de R$ 349 milhões – queda de 21,4% – e a Previdência um saldo negativo de R$ 210,4 bilhões – déficit 13,3% menor que em agosto do ano passado.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário