Utility token brasileiro WiBX fecha parceria com fundos de investimento e empresário Roberto Justus fará parte do conselho da empresa

LinkedIn

Os controladores do utility token brasileiro WiBX fecharam parcerias com fundos de investimento de venture capital e de private equity, além de acordos com um grupo de executivos ligados ao setor de varejo.

A informação é da Band Vale que cita quais são os novos parcerios de negócios: Squadra Ventures (do gestor Guga Stocco), Treecorp Investimentos (que tem Roberto Justus entre os sócios) e os executivos Eduardo Terra, presidente da SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo), Cristiano Melles, presidente da ANR (Associação Nacional de Restaurantes) e Caio Mesquita, Presidente da Acta Holding, se juntaram ao grupo de parceiros.

De acordo com a notícia, Roberto Justus ocupará uma cadeira no conselho consultivo da WIBX para auxiliar na aceleração da operação e garantir a escalabilidade do negócio. 

Pedro Alexandre, fundador e CEO da WiBX, disse:

“A parceria com a Squadra Ventures e com a Treecorp reforça o nosso compromisso de entregar a melhor solução de marketing digital e relacionamento para as empresas com a tecnologia blockchain. Com esse apoio, podemos ampliar nossa participação e proporcionar mais vantagens nas relações de troca entre empresas e consumidores.”

O plano da WiBX é dobrar a base de usuários que hoje são de mais de 160 mil usuários cadastrados.

Além disso, a média atual é de R$ 1,5 milhão negociados, mas já chegou a ter picos de R$ 10 milhões.

O empresário Roberto Justus afirmou:

“Depois de analisarmos a WiBX acreditamos que ela tem uma tecnologia diferenciada, uma grande base de usuários cadastrados e com o nosso apoio tem bastante potencial de ampliação de utilização em outras frentes no segmento de consumo e varejo.”

A empresa dona do token WiBX investiu R$ 2,5 milhões e anunciou nova sede no interior de São Paulo. A nova sede da criadora do WiBX, primeiro utility token do país negociado na exchange Mercado Bitcoin, é 14 vezes maior que a atual.

Por Rafael Chinaglia

Deixe um comentário