Bitcoin cai R$ 20 mil reais em menos de 24 horas e volta aos US$ 58 mil dólares

LinkedIn

O preço do Bitcoin (COIN:BTCUSD) está em queda nesta quarta-feira (27) para sua pior cotação dos últimos dias, com uma queda forte no mercado que causou grande prejuízo para quem operava alavancado.

Em comparação com o Dólar, o preço de US$ 58 mil acabou sendo a pior cotação da moeda desde o dia 14 de outubro. A moeda digital chegou a romper a máxima histórica que hoje está em US$ 67 mil.

Assim, nas últimas 24 horas a moeda registrou uma queda de 6,30% em seu principal par de negociações. Esse fator pesou contra outras moedas como o Real também, afetando praticamente na mesma proporção.

Isso porque, em relação ao Real brasileiro o Bitcoin cai 6,5% nas últimas 24 horas e perde cerca de R$ 20 mil de sua cotação. Essa queda gigante não era vista algumas semanas, mas para um analista o movimento pode ser importante.

Trader que fez previsão do preço do Bitcoin vê queda na cotação como “clássica”

Nas últimas semanas a análise de preços de PlanB, um analista anônimo da internet que previa a cotação do Bitcoin em US$ 63 mil no fim de outubro voltou a ganhar força.

Com um cenário que caminhava para cravar a análise dele por mais um mês, após ele acertar os últimos, ele chegou a lembrar que o preço caminha para os US$ 100 mil em dezembro.

Contudo, para chegar no alvo traçado por ele o caminho não é linear, sendo assim, é provável que a cotação do Bitcoin dê umas recuadas em algum momento. Em uma publicação sobre a nota queda no mercado, ele disse que esse é um movimento clássico, visto que elimina as posições de compra alavancadas no mercado de Bitcoin.

Dessa forma, após isso a tendência é que o preço do Bitcoin suba, devendo os traders pequenos tomarem cuidados com a armadilha do “stoploss”, segundo PlanB.

Mas a cotação em queda realmente não preocupou em grande parte o mercado, que reagiu com naturalidade ao movimento e não demonstrou medo, segundo a ferramenta “Medo e Ganância”, que continua com um cenário otimista nesta quarta.

Mesmo com o otimismo ainda presente no mercado, a queda poderá eventualmente causar medo nos investidores caso permaneça por muito tempo.

Como é natural do mercado, com a queda do Bitcoin as principais altcoins também despencaram, com a dominância do BTC ainda em 45% do setor.

Nova oportunidade para quem não comprou?

Se a queda do Bitcoin veio com força para muitas pessoas, para outras pode representar uma oportunidade de compra em um preço mais barato.

De acordo com o trader Alex Krüger, o preço do Bitcoin (COIN:BTCBRL) estava lateralizado antes da queda, o que não apresentava um bom momento para compras. Com o movimento desta quarta, quem está de fora pode encontrar boas oportunidades para uma possível compra no mercado.

Vale lembrar que comprar o Bitcoin em uma queda também exige conhecimento e estudo, visto que pode acarretar fortes prejuízos, devendo cada investidor traçar uma estratégia com um bom gerenciamento de risco.

Isenção de responsabilidade: A ADVFN não faz recomendações de ativos. A matéria tem cunho jornalístico.

Deixe um comentário