GetNet estreia com pé direito e ultrapassa valor de mercado da Cielo na primeira hora de negociação na B3

LinkedIn

Uma das operações mais esperadas pelo mercado finalmente ganhou vida nesta segunda-feira (18) — a Getnet, empresa de maquininhas do Santander, deu andamento na proposta de cisão das companhias e fez sua estreia na B3.

A partir de hoje, as ações ordinárias, preferenciais e Units da Getnet Brasil começam a ser negociadas, sob os códigos (BOV:GETT3), (BOV:GETT4) e (BOV:GETT11), mas apenas o último integra o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira. Cada acionista do Santander recebeu 0,25 ação ordinária, preferencial ou unit para cada papel do banco detido.

A 3ª maior rede de maquininhas da América Latina estreou com o pé direito desde o toque inicial da campainha, ainda que o dia seja de queda firme para a bolsa brasileira. 

Por volta das 12h, as units (GETT11), papéis com maior liquidez, subiam cerca de 59,45%, cotadas a R$ 7,51. Como parte da cisão de SANB11, integrante do Ibovespa, as ações já integram o principal índice da bolsa brasileira, com 0,019% de participação.

Enquanto isso, os papéis ordinários (GETT3) e preferenciais (GETT4) disparavam mais de 100% — 173,42% (R$ 6,07) e 150,59% (R$ 6,34), respectivamente. No mesmo horário, as units do Santander subiam 0,75%, a R$ 36,58%.

O objetivo da reestruturação é dar fôlego para que a empresa de maquininhas consiga ampliar o seu mercado de atuação e se consolidar como um dos principais nomes do setor, com um portfólio amplo de serviços e ferramentas disponíveis. A Getnet quer fazer parte de todas as etapas de compra e venda, se tornando uma potência global de pagamentos

Essa é a primeira etapa da cisão, que foi aprovada em março. A partir da sexta-feira (22), a companhia também passará a negociar recibos de ações (ADSs, na sigla em inglês) na Nasdaq, sob o código GET. Os detentores de certificados de depósitos de ações do Santander Brasil receberão 0,125 ADS da Getnet Brasil para cada ADS do Santander Brasil.

A estreia da Getnet repete a história de sucesso da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da operação brasileira do banco espanhol Santander, feita em 2009. Naquele ano, a oferta foi a maior do mundo e se consagrou como a maior da bolsa brasileira, ao movimentar R$ 14 bilhões de reais.

Informações SeuDinheiro

Deixe um comentário