Merck (MRK, MRCK34) supera estimativas do 3º trimestre e aumenta previsão de lucro para 2021

LinkedIn

A Merck & Co. Inc. (NYSE:MRK) divulgou ganhos mais fortes do que o esperado do terceiro trimestre de 2021 na quinta-feira (28), e impulsionou sua orientação de lucro para o ano inteiro, enquanto busca a aprovação do FDA para sua pílula molnupiravir, mais um artifício na luta contra o coronavírus.

As ações da Merck negociadas na NYSE registraram alta de 3,9% no início do pregão, imediatamente após a divulgação de resultados, para mudar de mãos a US$ 84,70 cada.

A Merck também é negociada na B3 através do ticker (BOV:MRCK34).

Na última verificação, a MRCK34 saltou 5,5%, ou mais R$ 3,08 reais por ação, a um último preço de R$ 59,61 reais.

A Merck disse que o lucro ajustado para os três meses encerrados em setembro foi fixado em US$ 1,75, uma queda de um centavo em relação ao mesmo período do ano passado, mas firmemente à frente da previsão do consenso de Wall Street de US$ 1,55 por ação. As receitas do grupo, disse a Merck, aumentaram 20%, para US$ 13,1 bilhões, novamente superando as estimativas dos analistas de US$ 12,34 bilhões.

As receitas do medicamento Keytruda, um tratamento de câncer de sucesso da Merck, aumentaram 22%, para pouco mais de US$ 4,5 bilhões, enquanto as vendas da vacina Gardasil contra o HPV aumentaram 68%, para US$ 2 bilhões

Olhando para o ano financeiro de 2021, a Merck disse que vê vendas mundiais entre US$ 47,4 bilhões a US$ 47,9 bilhões e ganhos não-GAAP entre US$ 5,65 a US$ 5,70 por ação, acima de sua previsão anterior de US$ 5,47 a US$ 5,57.

A Merck entregou outro trimestre forte, com impulso positivo em nossos negócios e progresso significativo em nosso pipeline. Nossas equipes continuaram a se destacar à medida que nos concentramos na evolução de nossas operações, ao mesmo tempo em que impulsionamos inovações em nossos laboratórios que exemplificam o melhor da ciência da Merck”, disse o CEO Robert Davis.

Alcançamos marcos clínicos notáveis ​​nas principais áreas de oncologia e Covid-19, incluindo resultados positivos de Fase 3 para o molnupiravir. Recentemente, anunciamos nossa proposta de aquisição da Acceleron, que fortalecerá nosso portfólio cardiovascular com ciência de ponta complementar e um candidato empolgante de estágio final“.

“Olhando para o futuro, continuamos focados em construir mais impulso, cumprindo nossa missão de salvar e melhorar vidas e continuar a expandir nosso portfólio e pipeline para sucesso de longo prazo e criação de valor sustentável”, acrescentou.

No início deste mês, a Merck disse que está buscando Autorização de Uso de Emergência para a pílula, conhecida como ‘molnupiravir’, para o tratamento de “Covid-19 leve a moderado em adultos que estão em risco de progredir para Covid-19 grave e/ou com hospitalização”.

A administração Biden, de fato, já se comprometeu em junho a comprar 1,7 milhão de doses – no valor de cerca de US$ 1,2 bilhão – se o medicamento for finalmente autorizado.

A Merck, que desenvolveu o tratamento oral com Ridgeback Biotherapeutics, disse que o tratamento reduziu significativamente o risco de hospitalização ou morte em pacientes que participam de um estudo em estágio final. O molnupiravir, ou MK-4482, é projetado para induzir os chamados “erros de cópia” dentro de um vírus nocivo que o impede de se replicar no corpo humano.

Fontes: CNBC, FX empire, FX Street, Reuters, The Street

Deixe um comentário