Um bug no Compound coloca US$ 162 milhões de COMP em risco

LinkedIn

Tokens do Compound (COIN:COMPUSD) no valor de cerca de US$ 162 milhões corriam o risco de serem drenados do reservatório de recompensa da plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) após um contrato com defeito.

O bug resultou de uma chamada para a “drip function”(=”função de gotejamento”), com agentes mal-intencionados capazes de explorar a vulnerabilidade e desviar milhares de tokens COMP.

O protocolo Compound adiciona COMP ao contrato do reservatório a uma taxa de 0,50 COMP a cada bloco, mas um bug fez com que milhares de tokens fossem enviados de uma vez.

De acordo com o fundador do Compound, Robert Leshner, a função de gotejamento não era chamada há semanas e os desenvolvedores esperavam que a próxima chamada ocorresse após as mudanças no protocolo destinadas a prevenir efetivamente que tais exploits ocorram novamente.

Mais de 202.000 COMP foram lançados após a chamada da função drip, com 490.000 tokens COMP em risco, de acordo com uma atualização que Leshner twittou em 3 de outubro.

De acordo com o valor de troca COMP/USD no momento da exploração, quase $162 milhões do token corriam o risco de ser drenados do reservatório.

Embora cerca de 117.000 tokens COMP tenham sido devolvidos à comunidade após o erro inicial, há 136.000 tokens ainda em risco de serem reivindicados por usuários experientes. O desenvolvedor do DeFi, Banteg, observou na manhã de segunda-feira que quatro usuários conseguiram retirar $21,5 milhões do pool de recompensas de liquidez, enquanto outros cinco poderiam explorar o bug por mais de $45 milhões em COMP.

O preço do COMP caiu 5% nas últimas 24 horas, para negociação em torno de $320, depois de cair na notícia do hack. Enquanto os touros buscam recuperar máximos intradiários de $341, a possibilidade de buscar suporte em torno de $310 permanece alta.

O par de moedas COMP/USD foi negociado em alta de US$ 367 no fim de semana.

Deixe um comentário