Cibercriminosos roubaram quase US$ 9 milhões em criptomoedas somente no último mês

LinkedIn

Tenable, empresa especializada em Cyber Exposure, notificou usuários sobre possíveis ofertas falsas de criptomoedas em redes sociais, à medida que sorteios e brindes falsos proliferam no YouTube Live.

De acordo com cálculos da empresa, em um subconjunto de golpes do YouTube Live mapeados apenas no último mês, golpistas roubaram cerca de US$ 8,9 milhões.

“Os criminosos estão aproveitando contas comprometidas do YouTube para promover ofertas falsas de criptomoeda para Bitcoin, Ethereum, Dogecoin, Cardano, Ripple, Shiba Inu e outras criptomoedas”, explica Satnam Narang, Staff Research Engineer na Tenable.

Segundo Narang, os golpes de Bitcoin (BTC) monitorados pela empresa resultaram em US$ 8,2 milhões em fundos roubados, com valor médio de US$ 1,6 milhão por golpe. Os de Ethereum (ETH) receberam US$ 413 mil em fundos roubados, em média US$ 82.778 por golpe. Já os de Shiba Inu (SHIB) resultaram em US$ 239 mil em fundos, em média US$ 34.192 por golpe.

Os golpes

A empresa destaca que sabendo que os usuários confiam muito em pessoas influentes, os cibercriminosos criam vídeos falsos em que aparecem os fundadores e os cofundadores de criptomoedas, bem como indivíduos importantes associados a empresas de criptomoedas ou CEOs que promoveram o uso e/ou discutiram a compra de criptomoedas para os balanços de suas empresas.

Em conjunto com a abundância de imagens de entrevistas atuais em que muitas dessas pessoas aparecem, os golpistas desenvolveram uma fórmula que adiciona legitimidade aos seus esforços.

Além disso, eventos atuais com indivíduos de alto perfil oferecem o material perfeito para os mal intencionados, pois eles podem contar com um interesse significativo do público que deseja assistir a filmagens da transmissão ao vivo na plataforma do YouTube.

Em uma série de vídeos falsos do YouTube Live que Satnam identificou, os golpistas usaram imagens de pessoas ilustres, incluindo:

  • Michael Saylor, chairman e CEO da MicroStrategy e apoiador fervoroso do Bitcoin;
  • Vitalik Buterin, cofundador do Ethereum;
  • Charles Hoskinson, fundador da Cardano e cofundador do Ethereum;
  • Brad Garlinghouse, CEO da Ripple Labs;
  • Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX.

O aspecto comum entre todas essas transmissões falsas do YouTube Live é que os usuários são direcionados a sites externos que afirmam dobrar a criptomoeda de um usuário, seja Bitcoin, Ethereum, Dogecoin, Cardano, Ripple ou Shiba Inu. Esta técnica é referência para golpes de criptomoedas.

“É realmente importante que os usuários desconfiem de vídeos do YouTube Live que prometem brindes de pessoas famosas, como as mencionadas acima, e novos indivíduos que possam surgir no futuro. Nunca envie criptomoedas para participar de um sorteio, pois é improvável que seja verdadeiro, e você não poderá recuperar seu dinheiro digital depois que ele for enviado. Também é importante denunciar esses vídeos, pois há uma chance de impedir que alguém seja uma nova vítima”, disse o analista.

A denúncia de vídeos no YouTube, por exemplo, pode ser feita ao clicar no ícone de bandeira abaixo do vídeo, chamado “Denunciar”, selecionar a categoria “Spam ou enganoso” e selecionar “Golpes ou fraude” no menu suspenso.

Por Casio Gusson

Deixe um comentário