Google (GOOGL, GOGL34) perde batalha antitruste com a UE e pagará multa de US$ 2,8 bilhões

LinkedIn

O Tribunal Geral da UE decidiu na quarta-feira (10) que a Comissão Europeia estava certa em multar o Google (NASDAQ:GOOGL) por uma violação antitruste – o que representa um momento marcante para a política da UE que pode impactar os modelos de negócios dos principais players de tecnologia.

A decisão veio depois que a Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, disse em 2017 que o Google (BOV:GOGL34) havia favorecido seus próprios serviços de comparação de preços e multou a empresa em 2,42 bilhões de euros (2,8 bilhões de dólares) por violar as regras antitruste. A unidade da Alphabet-Google contestou as alegações usando a segunda mais alta corte da UE.

“O Tribunal Geral constata que, ao privilegiar o seu próprio serviço de comparação de preços nas suas páginas de resultados gerais através de uma apresentação e posicionamento mais favoráveis, ao mesmo tempo que relegava os resultados dos serviços de comparação concorrentes nessas páginas através de algoritmos de classificação, o Google se afastou da concorrência pelos méritos” -disse o tribunal em um comunicado à imprensa na quarta-feira.

Além disso, o tribunal também confirmou a multa em 2,42 bilhões de euros. “O Tribunal Geral conclui a sua análise constatando que o montante da pena pecuniária imposta à Google deve ser confirmado”, acrescentou o tribunal.

O veredicto de quarta-feira pode ser apelado e levado ao mais alto tribunal da UE.

Um porta-voz da Comissão Europeia disse por e-mail: “O julgamento de hoje transmite a mensagem clara de que a conduta do Google foi ilegal e fornece a clareza jurídica necessária para o mercado”.

O porta-voz acrescentou: “A Comissão continuará a usar todas as ferramentas à sua disposição para abordar o papel das grandes plataformas digitais das quais as empresas e os usuários dependem para, respectivamente, acessar os usuários finais e os serviços digitais”.

Deixe um comentário