Bom dia ADVFN - Dia de decisão do FED, prévia do PIB (IBC-Br) e PEC dos precatórios no radar

LinkedIn

Esse é o Bom dia, Investidor!  15 de Dezembro de 2021, com tudo o que você precisa saber antes da Bolsa abrir!

📣📰 Confira as principais manchetes dos jornais de hoje 📰

Bolsas mundiais: Os mercados operam mistos. O FED deve confirmar a retirada de estímulos em reunião marcada para hoje.

Na Ásia, as bolsas fecharam mistas. As ações japonesas fecharam com leves ganhos, enquanto a China e Hong Kong encerraram em baixa. Os dados chineses, que vão desde os preços de novas residências a investimentos e vendas no varejo, sugerem uma desaceleração do crescimento em meio ao enfraquecimento do mercado imobiliário e às interrupções impostas pela Covid. Descobertas laboratoriais iniciais indicaram que a vacina Sinovac da China – uma das mais amplamente usadas no mundo – não fornece anticorpos suficientes para neutralizar a variante do vírus Ômicron. Cerca de 2,3 bilhões de doses da vacina foram administradas, principalmente na China. A tensão EUA-China também continua em pauta: o governo Biden está considerando a imposição de sanções mais duras à Semiconductor Manufacturing International Corp., maior fabricante de chips da China. O Financial Times informou que os EUA vão adicionar mais oito empresas chinesas a uma lista negra de investimentos.

Na Europa, os mercados operam no terreno positivo em sua maioria, com o foco do investidor se voltando para a última decisão de política monetária do Federal Reserve. O Stoxx 600 adicionou 0,4% nas primeiras negociações, com as ações de tecnologia ganhando 1,6%, enquanto os recursos básicos caíram 0,6%. Os investidores estão focados na ação do banco central nesta semana, com o Federal Reserve dos EUA, o Banco do Japão, o Banco da Inglaterra e o Banco Central Europeu, todos anunciando decisões de política monetária. O Office for National Statistics disse que o Índice de Preços ao Consumidor do Reino Unido subiu 5,1% nos 12 meses até novembro, ante 4,2% em outubro, a inclinação mais acentuada em uma década e mais do que o dobro da meta do Banco da Inglaterra. A Organização Mundial da Saúde está preocupada com o fato de a Ômicron estar sendo considerado leve, embora se espalhe mais rápido do que qualquer cepa anterior. Itália, Escócia e Holanda estão aumentando as restrições, enquanto a Coreia do Sul está reforçando medidas de distanciamento social.

Nos Estados Unidos,  os índices operam estáveis no momento. Os mercados mundiais operam sem direção definida à espera do Federal Open Market Committee (Fomc), para definição da política monetária dos Estados Unidos. O Fomc deve manter a taxa entre 0% e 0,25%, mas o comunicado que segue a decisão e a fala de Jerome Powell, chairman do Fed, devem influenciar as expectativas sobre taxas de juros. A expectativa do mercado também recai sobre uma eventual aceleração na retirada de estímulos pelo banco central americano. Além do discurso do presidente da instituição, são aguardadas as projeções dos dirigentes para a trajetória dos juros de referência no país. Ainda nos EUA, um projeto de lei para aumentar o teto da dívida americana em US$ 2,5 trilhões foi enviado ao presidente Joe Biden para sua assinatura, após ser aprovado pelos legisladores.

==> Acompanhe os mercados mundiais pela ADVFN (aqui)

Os futuros internacionais de petróleo WTI estão sendo negociados a US$ 69,94 com baixa de 1,10%. O Brent opera em baixa de 0,91%, negociado a US$ 73,03.

Bitcoin (COIN:BTCUSD) é negociado a US$ 48.566,43  (+2,19%). O ouro  é negociado a US$ 1.768,10 por onça-troy (-0,24%).

⇒ Bitcoin – Acompanhe o Mundo Cripto na ADVFN

Minério de ferro: O minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve baixa de 2,04%, a 649,00 iuanes, o equivalente a US$ 101,97.

Coronavírus

O mundo registra 271.590.864 de casos de coronavírus e 5.324.033, confirmadas pela Universidade Johns Hopkins.

Painel Vacinas Covid-19 Brasil:  Doses Distribuídas pela União: 381.214.862 Doses aplicadas: 315.180.274.

Os dados mais atualizados da Pfizer sobre seu tratamento experimental com uma pílula contra a Covid-19 mostraram que o medicamento reduz o risco de hospitalização ou morte pela doença em 89% se administrado a adultos dos grupos de risco poucos dias após seus primeiros sintomas, anunciou a empresa em um comunicado à imprensa na terça-feira (14).

Brasil

A cidade de São Paulo tem visto um crescimento de casos de gripe, causados pelo vírus influenza, nas últimas duas semanas. Médicos, pesquisadores e lideranças comunitárias relatam a alta de atendimentos nos postos de saúde e pronto-socorros, além de internações. No Hospital São Paulo, por exemplo, 19 pessoas foram internadas em leitos clínicos nos últimos sete dias, segundo a infectologista Nancy Bellei, coordenadora de testagem da unidade.Ela, que também é professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), diz que o aumento está associado ao surgimento de uma nova cepa do vírus Influenza A H3N2. Essa variante, chamada ‘Darwin’, escapa da vacina contra Influenza aplicada este ano no Brasil e está em circulação no Rio de Janeiro, que vive uma epidemia de gripe.

Poderes

A Câmara aprovou, ontem, em primeiro turno, a segunda parte da PEC dos Precatórios. O texto recebeu 327 votos favoráveis e 147 contrários. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), optou por evitar que a discussão entrasse pela madrugada, temendo falta de quórum, e adiou para hoje a discussão de destaques e a apreciação em segundo turno. A proposta abre espaço fiscal de R$ 106,1 bilhões para aumento de gastos no ano que vem.

Impasse na Câmara fará proposta sobre prisão na 2º instância ficar para 2022: A Comissão Especial para análise da PEC da Segunda Instância na Câmara dos Deputados respira por aparelhos, que serão desligados em breve. De um lado, parlamentares favoráveis ao fim da impunidade tentam garantir o avanço da matéria, inclusive com proposta de recolhimento de assinaturas para levar ao plenário. De outro, deputados com ações em tribunais superiores ou com possibilidade de serem condenados antes dos efeitos da PEC utilizam manobras regimentais para barrar a proposta. Nos bastidores, o que se comenta é que o tema será “enterrado”, pois não será votado este ano e dificilmente voltará à pauta em 2022.

Justiça

 O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, negou, na terça-feira (14), um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU) que pedia para o ministro liberar pessoas que já tenham sido infectadas pela covid-19 e tenham se recuperado da infecção de apresentar o comprovante de vacinação para entrar no Brasil. Segundo o ministro, “não há base científica para tal exceção”.

Economia

Municípios resolveram pressionar parlamentares para evitar o que definem como uma “bomba fiscal” estimada em R$ 70 bilhões por ano a partir de 2022. Para isso, os prefeitos tentam emplacar uma agenda na última semana de trabalhos do Congresso que envolve rejeitar o piso da enfermagem e conceder um reajuste menor para o salário do magistério, entre outras medidas que desafiam os gestores municipais, preocupados com a capacidade da arrecadação em 2022. A tentativa dos prefeitos é de evitar a queda na receita e impedir a aprovação de projetos que aumentam gastos sem novas fontes de custeio para os cofres municipais. Após os repasses feitos em função da pandemia de covid-19, as transferências do governo federal tendem a cair no próximo ano. Por outro lado, há pressão de servidores públicos por reajustes.

O Ministério da Agricultura disse na manhã desta quarta-feira (15) ter recebido a informação de que a China derrubou o embargo à carne bovina brasileira. A assessoria de imprensa da pasta informou que não tem detalhes da decisão do governo chinês, mas especificou que foi informada de que as exportações ao país asiático voltaram ao normal, com a certificação e embarque da proteína animal.

Agenda Econômica

🇬🇧 Índice de preços consumidor anual e mensal (04h00)
🇧🇷 Índice IGP-10 mensal (08h00)
🇧🇷 Índice de atividade IBC-Br BC mensal e anual (09h00)⭐️
🇺🇸 Vendas no varejo mensal e anual (10h30) ⭐️
🇺🇸 Variação de preço de bens importados e exportados mensal (10h30)
🇺🇸 Índice do mercado imobiliário residencial NAHB mensal (12h00)
🇺🇸 Variação de estoques de petróleo EIA semanal (12h30) ⭐️
🇧🇷 TCU – Reunião da privatização da Eletrobras (14h03) ⭐️
🇧🇷 Fluxo cambial semanal (14h30) ⭐️
🇺🇸 Federal Reserve – Taxa Fed Funds (16h00)⭐️
🇺🇸 Federal Reserve – Coletiva pós-FOMC do presidente Jerome Powell (16h30)⭐️
🇯🇵 Balança comercial mensal (20h50)
🇯🇵 PMI composto, de serviço e industrial mensal (21h30)

 Ibovespa e dólar no último pregão:

Ibovespa:  

Referência do mercado brasileiro, o índice fechou em queda de 0,58%, a 106.759 pontos, enquanto os mercados permanecem atentos às decisões de política monetária nos Estados Unidos. “O índice começou com forte alta devido ao cenário local, mas ao longo da sessão ele se deixou levar por um tom mais negativo puxado principalmente pelas bolsas norte-americanas”, comenta Victor Licarião, líder de produtos e alocação em renda variável da Blue3.

Empresas ligadas a commodities, como Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3 e PETR4), também devolveram os ganhos da abertura e passaram a acompanhar o desempenho negativo do minério de ferro e do petróleo. Os seus papéis fecharam em baixas de 0,01%, 1,40% e 1,19%, respectivamente.

Maiores altas do Ibovespa

MRFG3 +6.79% R$ 23,57
JBSS3 +5.34% R$ 37,28
BRFS3 +3.57% R$ 20,26
RAIL3 +2.31% R$ 18,54
BBDC4 +1.51% R$ 20,14

Maiores baixas do Ibovespa

BPAN4 -12.17% R$ 10,82
LWSA3 -11.11% R$ 13,20
CASH3 -10.68% R$ 3,26
BIDI11 -8.29% R$ 33,51
BIDI4 -7.67% R$ 11,07

Na Toro, traders podem usar a plataforma Profit Pro grátis

💲 Carteira recomendada mensal de Dezembro de 2021: todas as corretoras, bancos e casas de análises💲

Dólar    

dólar comercial: o dólar comercial fechou em R$ 5,6940, com alta de 0,35%. A moeda norte-americana foi afetada pelas chances cada vez maiores do anúncio da aceleração do tapering (remoção de estímulos) e da antecipação do aumento dos juros nos Estados Unidos já para o próximo semestre.

Juros

O DI para janeiro de 2023 subia quatro pontos-base, para 11,49%; DI para janeiro de 2025 operava próximo da estabilidade, a 10,46%; e o DI para janeiro de 2027 subia um ponto-base, a 10,37%.

Ifix   

O índice fechou a sessão em queda de 0,19%, aos 2.668 pontos. A mínima para o dia bateu em 2666 pontos enquanto a máxima foi de 2.687 pontos.

No mês de dezembro o IFIX registra alta de 3,50%, entretanto, no ano recua 8,20%. A movimentação financeira foi de R$ 242,97 milhões.

Fonte: CNN, CNBC, Infomoney, TC, G1, Agência Brasil e BDM, correio braziliense, estadão.

 

 

Deixe um comentário