Ser Educacional anuncia a aquisição da Delinea por R$ 20 milhões

LinkedIn

A Ser Educacional comprou a Delinea, produtora de conteúdo digital para o ensino superior, por R$ 20 milhões. A aquisição vai mais que dobrar a base de cursos da Ser Educacional  – de 8 mil para 17 mil, excluindo sobreposições – e impulsionar a plataforma de venda de cursos digitais GoKursos, disse a companhia.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:SEER3) nesta quinta-feira (02).

“Ao unir-se às demais techs do grupo (Beduka, ProvaFácil, Peixe30 e B.Uni), será possível oferecer soluções cada vez mais completas a instituições de ensino e empresas que buscam modernizar sua oferta de educação continuada regulada ou não regulada, criando novas avenidas de geração de receitas auxiliares”, disse a Ser Educacional em comunicado.

A operação prevê o pagamento de R$ 18 milhões quando o acordo for concluído e de outros R$ 2 milhões pagos anualmente até o sexto ano de aniversário da transação.

Além disso, como as sócias fundadoras da Delinea continuarão à frente do negócio, ainda podem ser pagos mais R$ 3 milhões durante um período de três anos a depender do cumprimento de metas previstas no contrato.

Ser Educacional (SEER3): lucro líquido de R$ 7,5 milhões no 3T21

A Ser Educacional teve lucro líquido de R$ 7,5 milhões no terceiro trimestre deste ano, revertendo prejuízo de R$ 1,3 milhão em igual período do ano passado, segundo demonstrações financeiras enviadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Esses resultados foram fortalecidos por uma temporada sólida de captação e rematrícula de alunos, tanto nos segmentos de ensino híbrido quanto digital, com desempenho superior inclusive ao ano de 2019 (pré-pandemia), e foram ainda impulsionados pelas aquisições recentes da UNIFACIMED, UNESC e UNIFASB, 100% consolidadas pela primeira vez nos resultados desse trimestre.

A receita líquida da companhia foi de R$ 324,083 milhões no terceiro trimestre, uma alta de 20,3% na mesma base de comparação. O resultado financeiro ficou negativo em R$ 37,373 milhões no terceiro trimestre, ante resultado negativo de R$ 32,768 milhões de um ano antes.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – ajustado somou 67,956 milhões entre julho e setembro, com avanço de 24% ante igual etapa de 2020. Sem ajuste, o Ebitda foi de R$ 79,036 milhões, avanço de 47,7% ante um ano.

Informações Trademap

Deixe um comentário