Binance não atualizou as verificações dos clientes, apesar das promessas aos reguladores

LinkedIn

A maior exchange de criptomoedas do mundo em volume manteve verificações fracas de know-your-customer (KYC) (conheça seu cliente) e não cooperou adequadamente com as autoridades, apesar de suas promessas públicas sobre conformidade, disse a Reuters em um relatório investigativo publicado na sexta-feira.

O relatório foi baseado em entrevistas com dezenas de ex-funcionários da Binance, consultores e parceiros de negócios, além da revisão de centenas de documentos.

  • De acordo com o relatório, a Binance se recusou a responder às perguntas de reguladores e parceiros sobre suas operações, recusou pedidos da polícia alemã para ajudar a rastrear fraudadores e terroristas e ignorou as recomendações de seus próprios consultores de compliance para evitar clientes em países com risco de lavagem de dinheiro. Tudo isso ao mesmo tempo em que afirma publicamente acolher a regulamentação.
  • O CEO da Binance, Changpeng Zhao, também ignorou a equipe sênior quando eles expressaram preocupações sobre os fracos requisitos de conhecer seu cliente, segundo o relatório.
  • A exchange de criptomoedas recebeu vários avisos sobre suas operações de reguladores de todo o mundo sobre suas atividades, inclusive em Cingapura, Japão, Ilhas Cayman e Reino Unido, evitando a instalação de sedes globais.
  • Segundo a Reuters, em 2020, a Binance agiu contra seus próprios alertas de risco de lavagem de dinheiro para pelo menos sete países. Especificamente, as classificações da Rússia e da Ucrânia foram “manualmente” rebaixadas de “extrema” para “alta”, de modo que a bolsa pudesse continuar oferecendo serviços lá, segundo a Reuters.
  • Além da repressão em todo o setor na China em 2017, a bolsa fugiu duas vezes dos mercados quando seu relacionamento com os reguladores “azedou”, disse a Reuters. Isso ocorreu depois que o Japão chamou a Binance por oferecer serviços sem ser licenciada, e outra vez em que a Binance percebeu que ser licenciada em Malta para montar uma sede global envolvia mais do que “um carimbo de borracha”, escreveu a Reuters.
  • Um porta-voz da Binance disse em um comunicado à Reuters, em parte, que a exchange está “investindo em futuras tecnologias e legislação que colocará a indústria de criptomoedas no caminho para se tornar uma indústria bem regulamentada e segura”. No entanto, a empresa não comentou em resposta as perguntas detalhadas da Reuters.

As informações são da Coindesk.

Deixe um comentário