Ministério das Finanças da Rússia diz que regulamentação de criptomoedas chegará ‘dentro de um mês'

LinkedIn

Moscou também estabeleceu um novo prazo para a regulamentação de criptomoedas, alegando que irá intermediar um consenso sobre o assunto “no espaço de um mês”.

“Tudo está acontecendo ativamente no governo. Acho que algum tipo de decisão será tomada rapidamente. Minha expectativa é que [a decisão] seja tomada no espaço de um mês”, afirmou o vice-ministro das Finanças, Alexey Moiseev, por Interfax.

No entanto, Moiseev admitiu que o “ponto principal” do terreno comum era que “tanto nós quanto o Banco Central somos contra os acordos [cripto]. Infelizmente, isso provavelmente fornecerá muito pouco em termos de motivos para discussão – já que os acordos de criptomoedas já foram proibidos na Rússia.

Ele continuou:

“Ainda não está muito claro como vamos [descer de nossas respectivas posições]. Mas não queremos abandonar a opção de um compromisso no futuro. Acho que enquanto trabalhamos [no assunto], algum tipo de compromisso será formado”.

A notícia vem depois que surgiram relatos alegando que o governo russo valoriza o mercado doméstico de criptomoedas na marca de US$ 214 bilhões – um valor volátil que colocaria cerca de 10% de todas as criptomoedas em circulação nas mãos russas.

A Bloomberg informou que “duas fontes” descritas como “próximas do Kremlin” explicaram que Moscou elaborou estimativas de criptoativos examinando vários indicadores de dados, incluindo os endereços IP de alguns dos usuários de exchanges de criptomoedas mais ocupados da Rússia.

O presidente Vladimir Putin na semana passada interveio para pedir o fim do impasse de anos entre as forças pró-cripto no governo e o Banco Central anti-cripto. Com a adoção de criptomoedas em ascensão na Rússia e as questões relacionadas à mineração agora se tornando urgentes, os parlamentares tentaram acelerar o ritmo glacial do progresso regulatório lançando um grupo de trabalho de criptomoedas do governo-Banco Central-indústria.

O grupo deve se reunir pela segunda vez este mês, mas deve discutir principalmente assuntos relacionados à semântica relacionados à terminologia cripto e seu uso no setor jurídico.

Mas a intervenção de Putin, pedindo publicamente que o Banco Central e o governo resolvam suas diferenças e emitam regulamentação, sugere que o executivo está perdendo a paciência com o impasse.

Antes de entrar com uma opinião própria, o Kremlin parece ter realizado suas próprias investigações sobre o escopo das participações de criptomoedas de cidadãos russos – daí os novos cálculos. Os parlamentares e o Banco Central afirmaram anteriormente que acreditam que os russos possuem um valor coletivo de US$ 65 bilhões em tokens.

Em janeiro, o Banco Central pediu a proibição total da mineração de criptomoedas e seu uso – uma opção que foi categoricamente descartada tanto pelo Ministério das Finanças quanto por outros ministérios.

Desde então, o Banco Central repetiu seus pedidos de proibição da mineração de criptomoedas, citando preocupações ambientais e sociais.

Mas alguns parlamentares reagiram com raiva às exigências, alegando que a postura do Banco Central corre o risco de transformar a Rússia em um “monte de riso” internacional.

As informações são do CryptoNews.

Deixe um comentário