Aave lança plataforma de código aberto para DApps de redes sociais no Polygon

LinkedIn

A Aave (BINA:AAVEUSDT) anunciou um novo projeto chamado Lens Protocol, que se concentra em ajudar os desenvolvedores a construir aplicativos descentralizados de redes sociais (DApps) no blockchain Polygon (BINA:MATICUSDT).

Além dos DApps de mídia social, os criadores do protocolo de mercado de liquidez pretendem usar a tecnologia de token não fungível (NFT) juntamente com a tecnologia blockchain de código aberto da Lens para permitir que os desenvolvedores criem mercados, algoritmos de recomendação e outros aplicativos. De acordo com a Aave, isso permitirá que os usuários possuam completamente seus próprios dados e dê aos criadores novas oportunidades de monetização.

O Lens Protocol permite que os usuários tenham um único perfil do Lens que pode ser usado por meio de vários DApps na plataforma do Lens. Com isso, os usuários que conseguirem cunhar perfis NFT do Lens poderão acessar os 50 aplicativos que serão lançados no Lens Protocol no lançamento. Para promover a criação de mais aplicativos no Lens, a Aave também criou um programa de subsídios no valor de US$ 250.000 para financiar desenvolvedores que desejam criar aplicativos na plataforma.

Stani Kulechov, CEO e fundador da Aave Companies, acredita que as pessoas estão prontas para uma nova experiência de mídia social, como demonstrado pelas reações à oferta de Elon Musk de comprar o Twitter. Kulechov explicou:

“A experiência de mídia social permaneceu relativamente inalterada na última década, e muito disso se deve ao fato de seu conteúdo ser de propriedade exclusiva de uma empresa, que bloqueia sua rede social em uma plataforma.”

O CEO da Aave também observou que a propriedade sobre o conteúdo criado online está “muito atrasada”. Além disso, Sandeep Nailwal, cofundador da Polygon, concordou com a ideia de Kulechov e disse que a Polygon se alinha com o objetivo da Lens de impulsionar a “propriedade segura de conteúdo”.

Em abril, Kulechov foi banido do Twitter horas depois de twittar brincando que ele se juntaria ao Twitter como seu CEO interino. A proibição foi suspensa no dia seguinte, quando Kulechov twittou outra piada dizendo que ele estava de volta como CEO interino da empresa.

Por Ezra Rewar

Deixe um comentário