Coinbase encerra negociações de fusões e aquisições com a brasileira 2TM

LinkedIn

A Coinbase Global Inc. (NASDAQ:COIN) e a 2TM Participações SA cancelaram as negociações sobre uma possível compra pela corretora de criptomoedas brasileira, disseram pessoas familiarizadas com o assunto.

As negociações, nas quais a 2TM havia contratado o JPMorgan Chase & Co. para assessorar, poderiam ter resultado em uma aquisição de controle ou uma venda de participação minoritária. A 2TM se recusou a comentar o acordo.

A Coinbase está “comprometida com o mercado brasileiro e possui liderança local em tecnologia e negócios”, disse um porta-voz da empresa em comunicado. A exchange de criptomoedas dos EUA contratou o ex-executivo do Uber e PicPay Fábio Tonetto Plein como diretor nacional para o Brasil na semana passada e está expandindo as contratações locais.

O acordo 2TM teria ajudado a expansão internacional da Coinbase, que acredita que a ajudará a gerar usuários mais ativos. A exchange de criptomoedas também está em negociações para comprar a exchange de criptomoedas turca BtcTurk.

A 2TM levantou US$ 50 milhões em novembro de investidores, incluindo a 10T Holdings, uma empresa de private equity dos EUA focada no ecossistema de ativos digitais, e a Tribe Capital, um fundo de capital de risco com sede em São Francisco. Também garantiu uma capitalização de US$ 200 milhões do Softbank Latin America Fund em julho, que avaliou a empresa em US$ 2,1 bilhões, tornando-a o segundo unicórnio de criptomoedas na América Latina.

A empresa é mais conhecida por ser a controladora da Mercado Bitcoin SA, a primeira corretora de criptomoedas do Brasil.

As ações da Coinbase fecharam em US$ 123,56 na terça-feira, alta de quase 2% em relação ao dia anterior.

A Coinbase também é negociada na B3 através do ticker (BOV:C2OI34).

Por Bloomberg

Deixe um comentário